Lojistas de BH estão apostando nas compras de última hora

Hoje, véspera da data, é considerado termômetro das vendas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Neste sábado. Lojistas esperam aumento de vendas, mas intenção de compras é menor neste ano, segundo FGV
ALISSON GONTIJO / O TEMPO
Neste sábado. Lojistas esperam aumento de vendas, mas intenção de compras é menor neste ano, segundo FGV

O hábito de deixar tudo para a última hora do brasileiro é a aposta dos lojistas de Belo Horizonte, que esperam que as vendas de Dia das Crianças avancem hoje, na véspera da data.

“O movimento estava bem devagar, mas a tendência é que vá aumentando próximo do dia e, hoje, seja maior”, diz o gerente da loja Estripulia, no Shopping Del Rey, Victor Hugo Teixeira da Silva.

Segundo ele, os bonecos de super-heróis e as bonecas são os presentes favoritos neste ano, e a expectativa é que as vendas cresçam 10% em comparação com o mesmo período de 2013. “Mas tudo vai depender de hoje, o termômetro é hoje”, afirma.

Na loja PBkids, no Pátio Savassi, a expectativa é vender “bastante” hoje, mais do que nos últimos dias, de acordo com o gerente Marco Costa. “O movimento continua baixo, mas na véspera sempre aumenta. Hoje é o grande dia”, diz.

A situação é a mesma na loja Brinq Toys, no Barreiro, onde a previsão é que as vendas sejam 10% maiores do que na mesma data do ano passado. “O movimento deu uma melhorada recentemente, mas é sempre maior no último dia”, afirma a gerente do local, Andreia Martins.

Outra loja com expectativas positivas para hoje é a Brinkel, no bairro Padre Eustáquio, região noroeste da capital. “O movimento está muito bom, mas ainda não está como previsto. Como as pessoas costumam deixar tudo para o último dia, hoje é o dia mais esperado”, diz a vendedora do local, Thais Pimenta Medina. Segundo ela, amanhã a loja também abre, e muitos consumidores deixam para comprar no próprio feriado.

Ruim. A intenção de compra das famílias brasileiras neste Dia das Crianças é a menor em oito anos, segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador caiu 7,3%, para 91,2 pontos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave