Ebola é problema de toda comunidade internacional, diz epidemiologista

Nigeriano constatou que, em um primeiro momento, a doença foi tratada como um problema da Libéria e de Serra Leoa, quando deveria ter sido combatida por todos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O epidemiologista nigeriano Chikew Ihekweazu acompanha de perto a evolução do ebola em território africano. Ele constatou que, em um primeiro momento, a doença foi tratada como um problema da Libéria e de Serra Leoa, quando deveria ter sido combatida por toda a comunidade internacional.

"As fronteiras que conhecemos não são respeitadas por doenças contagiosas. O ebola é um problema de toda a comunidade internacional", disse Ihekweazu para a plateia do TED Global nesta sexta-feira (10) no Rio.

O epidemiologista trabalha no Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis, com sede na África do Sul. Seu primeiro contato com vítimas de ebola ocorreu há dez anos, durante um surto da doença na região sul do Sudão.

No atual momento, ele avalia que a ajuda internacional aumentou consideravelmente em território africano. Sobre a propagação do ebola pelo mundo, o especialista nigeriano avaliou que o crescimento da doença está diretamente associado às ações que serão tomadas pelas autoridades públicas nas próximas semanas.

O depoimento de Ihekweazu não estava previsto na programação do TED, mas acabou incluído nesta sexta-feira, último dia do evento. "Soube ontem que iria estar no palco do TED", disse o nigeriano.

Como não teve tempo suficiente para preparar sua palestra, ele foi entrevistado por Chris Anderson, organizador do TED, que conduziu a conversa.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave