Brasil pega EUA na semi do Mundial; Rússia é eliminada

Assim como no mundial masculino, seleção feminina poderá enfrentar os anfitriões na grande final

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Brasil conseguiu vencer o Japão de virada, por 3 sets a 1, com parciais de 19/25, 25/20, 25/11 e 25/22
Divulgação/CBV
Brasil conseguiu vencer o Japão de virada, por 3 sets a 1, com parciais de 19/25, 25/20, 25/11 e 25/22

O Campeonato Mundial Feminino de Vôlei vai se desenhando cada vez mais parecido com o Mundial Masculino para o Brasil. Nesta sexta-feira, o encerramento da terceira fase definiu as semifinais. De um lado da chave, a seleção brasileira pega os EUA. Do outro, as italianas, donas da casa, são amplas favoritas contra a China. No Mundial Masculino, o Brasil foi caminhando tranquilo até perder a final para a Polônia, que sediava a competição.

Atual bicampeã mundial feminina (venceu duas finais contra o Brasil), a Rússia ficou pelo caminho. Nesta sexta-feira, as russas precisavam fazer 3 sets a 0 ou 3 a 1 contra a Itália, mas viram as donas da casa abrirem 2 a 0. Depois, o jogo seguiu apenas por obrigação e as italianas venceram, por 3 a 1, parciais de 25/12, 25/17, 12/25 e 25/23.

Com esse resultado, a Itália garantiu o primeiro lugar do Grupo G, com uma campanha no Mundial de nove vitórias e somente uma derrota, para a República Dominicana. Todas as vitórias foram por 3 a 0 ou 3 a 1. Contra a China, na última rodada da segunda fase, o triunfo foi por 3 a 1.

Já o Brasil chega à semifinal como única equipe invicta, com 10 vitórias, apenas uma delas por 3 a 2, contra a Turquia, na primeira fase. O confronto diante dos EUA aconteceu na segunda fase, mas os dois times jogaram com reservas. O Brasil venceu por 3 a 0, com facilidade.

No título do Grand Prix deste ano, as brasileiras venceram duas vezes as norte-americanas: 3 a 0 em São Paulo e 3 a 2 na Tailândia. Contra a Itália foi um jogo só, na casa das italianas que perderam de 3 a 0. Nem Itália nem EUA foram à fase final.

A semifinal entre Brasil e EUA está marcada, por enquanto, para às 17h30 locais de Milão (12h30 de Brasília). Itália e China jogam na sequência, às 20h45 locais. A final é no domingo, às 15h de Brasília.

Leia tudo sobre: voleiseleçãofemininasemifinalmundialeua