Brasil fatura duas medalhas no 1º dia do judô em Astana

Nathália Brígida ficou com a prata na categoria até 48kg, enquanto Eleudis Valentim faturou o bronze na modalidade até 52kg

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Na repescagem, Valentim conquistou o bronze depois de vencer a espanhola Laura Gomez
Divulgação/ Facebook CBJ
Na repescagem, Valentim conquistou o bronze depois de vencer a espanhola Laura Gomez

O Brasil garantiu duas medalhas, nesta sexta-feira, no primeiro dos dois dias de disputa do Grand Prix de Astana, etapa do Casaquistão do Circuito Mundial de Judô. Nathália Brígida ficou com a prata na categoria até 48kg, enquanto Eleudis Valentim terminou com o bronze na até 52kg.

Reserva de Sarah Menezes, Nathália venceu três lutas. Derrubou Shushila Likmabam, da Índia, ganhou de Amelie Rosseneu, francesa que representa Israel, e na semifinal superou a turca Ebru Sahin. Na decisão, perdeu da mongol Otsentseg Galbadrakh, número 15 do ranking mundial.

“Estou feliz com o resultado. Não completamente satisfeita porque sei que tenho muito a melhorar mas contente por voltar ao pódio em uma competição de expressão. Agora já estou com o foco na competição da semana que vem. Vou trabalhar para corrigir os erros e conseguir uma vitória no Usbequistão”, disse Nathália, citando o Grand Prix de Tashkent. Número 46 do mundo, ela não ia ao pódio desde meados do ano passado.

Na categoria até 52kg, a mesma de Erika Miranda, Eleudis Valentim estreou vencendo Ayse Arca, da Turquia, mas perdeu nas quartas para a israelense Gili Cohen, sétima do ranking mundial. Na repescagem, garantiu o bronze depois de vencer a belga Ilse Heylen com um ippon com 26 segundos de luta e, na luta da medalha, a espanhola Laura Gomez, 14.º do mundo.

Gabriela Chibana, na até 48kg, terminou no quinto lugar, com duas vitórias e duas derrotas. Ela perdeu a medalha de bronze para a turca Ebru Sahin, 26.ª do ranking mundial. O Brasil ainda teve Phelipe Pelim e Allan Kuwabara, na chave até 60kg, derrotas respectivamente por Amartuvshin Dashdavaa (Mongólia) e Bakhrom Inoyatov(Usbequistão), logo na estreia.

Neste sábado, os holofotes do judô brasileiros estarão em Leandro Guilheiro, que volta aos tatames depois de mais de dois anos afastado por lesão no joelho, que obrigou a passar por duas cirurgias complicadas. O time treinado por Mário Sabino, atleta olímpico em 2000 e 2004, ainda tem Mariana Silva (63kg), Katherine Campos (63kg), Nádia Merli (70kg) e Maria Portela (70kg).