Especialistas negam orgasmo vaginal e defendem 'zona de prazer'

Nada de ponto G: para estudiosos, prazer feminino se encontra em vários órgãos no entorno do clitóris; eles afirmam que muitas mulheres não têm orgasmos durante o sexo com penetração

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Com a intimidade, as mulheres se sentem mais à vontade
Stockxpert/divulgação
Com a intimidade, as mulheres se sentem mais à vontade

"Orgasmo vaginal" é falácia, propõe um estudo publicado na revista científica Clinical Anatomy. Segundo especialistas americanos, o prazer feminino está no clitóris e em toda a região no seu entorno. Além disso, o ponto G também não existe.

De acordo com os estudos, há um complexo de órgãos que pode estimular o prazer - e não um ponto, especificamente. Além disso, eles afirmam que muitas mulheres não têm orgasmos durante o sexo com penetração.

Por isso, para um dos autores do estudo, Vincenzo Puppo, a ejaculação masculina não precisa significar o fim do sexo para elas. Isso porque atos, como beijos e toques, podem ser continuados após o orgasmo masculino para fazer a mulher chegar ao orgasmo.

Em outra pesquisa, divulgada recentemente, o médico italiano Emmanuele Jannini afirmou que o prazer feminino é dependente de um sistema dinâmico, com estruturas sensíveis. Por isso, ele considera simplista a existência de um ponto G. Para ele, o clitóris, a uretra e a parte da frente da parede vaginal são um complexo de órgãos responsáveis pelo prazer. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave