Federer vai à semifinal na China com sofrimento e 'pneu'

Na próxima fase, o suíço vai encarar o número 1 do mundo, o croata Novak Djokovic

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Federer será o responsável por fechar o primeiro dia da série melhor de cinco entre os dois países
AXEL HEIMKEN/ASSOCIATED PRESS
Federer será o responsável por fechar o primeiro dia da série melhor de cinco entre os dois países

O clássico entre Roger Federer e Novak Djokovic vai definir um dos finalistas do Masters 1000 de Xangai, na China. Nesta sexta-feira, o suíço, número 3 do mundo, assegurou presença nas semifinais do torneio ao derrotar o francês Julien Benneteau, 30º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/0, em 1 hora e 9 minutos.

Nas semifinais, Federer terá pela frente Djokovic, pois, também nesta sexta-feira, o sérvio avançou em Xangai ao derrotar o espanhol David Ferrer. Vice-campeão em 2010, Federer agora vai encarar o atual bicampeão desse Masters 1000. Além disso, Djokovic soma 28 vitórias consecutivas em solo chinês.

Federer e Djokovic já se enfrentaram quatro vezes nesta temporada, com duas vitórias para cada tenista, sendo que o suíço ganhou em Dubai e Montecarlo e perdeu em Indian Wells e Wimbledon. O retrospecto geral do confronto também é bastante equilibrado, com 18 triunfos de Federer e 17 de Djokovic.

A vitória desta sexta-feira foi a 59ª de Federer em 69 partidas disputadas nesta temporada. Além disso, o suíço ampliou a sua vantagem no confronto direto com Benneteau para 6 a 2, se garantindo na sua 12ª semifinal na atual temporada. Agora, ele tentará se classificar para a sua sétima final em 2014.

Nesta sexta-feira, Federer e Benneteau fizeram um duelo bastante equilibrado no primeiro set. Com potentes saques, foram nove aces, sendo cinco do suíço, a parcial não teve nenhum break point. Assim, a definição seguiu para o tie-break, vencido por Federer.

O equilíbrio, porém, não se repetiu no segundo set. Federer disparou seis aces, contra apenas um do francês, dominou completamente a parcial e converteu três de quatro break points para aplicar um "pneu", assegurando presença nas semifinais do Masters 1000 de Xangai.