Após 15 dias, corpo de comandante é resgatado no rio Paraguai

O corpo do paraguaio Luiz Penayo, 51, foi localizado durante uma tentativa de retirar a cabine da embarcação com um guindaste do rio

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Após 15 dias de buscas, foi resgatado na manhã de quinta-feira (9) o corpo do comandante da embarcação "Sonho do Pantanal", que afundou no rio Paraguai, no Pantanal do Mato Grosso do Sul, no dia 24 de setembro. No total, 14 pessoas morreram no acidente e 13 sobreviveram.

O corpo do paraguaio Luiz Penayo, 51, foi localizado durante uma tentativa de retirar a cabine da embarcação com um guindaste do rio. Segundo as equipes de busca, a movimentação do que restou da cabine fez com que o corpo de Penayo "boiasse".

A operação de busca aos desaparecidos na região chegou a reunir as Marinhas de Brasil e Paraguai, além de pelo menos 18 mergulhadores do Corpo de Bombeiros das cidades de Porto Murtinho, Campo Grande, Dourados e Jardim.

O barco-hotel naufragou no dia 24 de setembro com 27 pessoas -16 turistas brasileiros e 11 tripulantes do país vizinho- pelo rio Paraguai. Logo após o acidente, 13 sobreviventes foram resgatados. O acidente ocorreu nas proximidades de Porto Murtinho (a 462 km de Campo Grande), na fronteira com o Paraguai.

Tempestade

O acidente aconteceu quando uma tempestade acompanhada de ventos fortes atingiu a região do Pantanal e deixou um rastro de destruição em Porto Murtinho.

O Corpo de Bombeiros registrou várias quedas de árvores, postes e destelhamentos de casas na cidade.

A Marinha apontou que a intensidade dos ventos pode ter virado a embarcação, que afundou em uma região do rio cuja profundidade é de 20 metros.

Olívio Bahia, meteorologista do Inpe (Instituto Nacional de Meteorologia), disse que no horário do acidente havia sobre o local uma formação de nuvens com condições de originar temporais.

Leia tudo sobre: AcidenteNaufrágioBrasilSonho do PantanalMato Grosso do SulParaguaiComandanteCorpobuscasmortos