Feira de invenções apresenta alarme contra sono ao volante

Exposição pode ser o pontapé inicial para uma carreira de sucesso na área

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

Projeto propõe estudo de impressão de órgãos em bioimpressora
projete/divulgação
Projeto propõe estudo de impressão de órgãos em bioimpressora

Quem enfrentou longos trechos de estrada e se sentiu sonolento ao volante já desejou uma medida eficaz para espantar o sono. Pois os alunos da Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa, localizada em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas, já resolveram esse e outros 159 problemas .

Nesta semana, os alunos mostraram suas invenções na 34ª Feira de Projetos Futuristas (ProjETE 2014), uma das mais tradicionais mostras de tecnologia do país, que se encerra hoje.

Todos os anos, o evento traz projetos das áreas de automação industrial, telecomunicações, equipamentos de biomedicina e eletrônica desenvolvidos pelos alunos dos cursos técnicos da escola. A maioria dos inventores tem idades entre 15 e 20 anos.

“Os alunos estão começando sua vida profissional na escola. Como o trabalho é desenvolver um projeto quase como se fosse um produto real, inclusive com um relatório de custos para que eles tenham visão de negócios, sei que essa feira é muito importante”, relata o professor Fábio Carli Rodrigues Teixeira, coordenador do evento.

Oportunidade. Expor um projeto lá pode ser o pontapé inicial para uma carreira de sucesso. “Muitas empresas da região (que é conhecida como Vale da Eletrônica) são de ex-alunos da escola e começaram com projetos da nossa feira”, diz, orgulhoso, o professor, que também é ex-aluno da escola. Um dos exemplos mais bem-sucedidos é a empresa Linear, de equipamentos de telecomunicações. Segundo o professor, ela começou encubada na escola ainda na década de 1980 e, recentemente, foi vendida para a multinacional japonesa Hitachi.

Nesta página, O TEMPO traz algumas das mais interessantes invenções da feira deste ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave