Campanha rica não garante vitória

Sapão (PSB), apelou para o sentimentalismo para justificar a derrota

iG Minas Gerais | Da Redação |

Sapão disse que derrota foi causada por perseguição
João Lêus
Sapão disse que derrota foi causada por perseguição

Desgastado por causa das denúncias de suspeita de irregularidades em sua ONG e derrotado nas urnas, mesmo apresentando uma campanha com muitos recursos, o candidato a deputado estadual Welinton Sandro Abreu, o Sapão (PSB), apelou para o sentimentalismo para justificar a derrota.

Ao subir à tribuna na reunião da Câmara da última terça (7), ele atribuiu sua derrota à imprensa e à perseguição política quer teria sofrido ao longo da campanha. “Espero que um dia essa cidade possa se libertar dessa mordaça maldita que já acompanha o nosso município há anos, para que tenhamos a liberdade de fazer uma campanha propositiva, limpa e honesta sem a interferência dessas pessoas que só querem atrapalhar, nos perseguir e prejudicar”, criticou.

Apesar do lamento, a vida volta ao normal para Sapão, e agora ele terá que se entender com o Ministério Público, que o investiga por prática de improbidade administrativa e corrupção por meio de entidade que recebeu R$ 3,2 milhões nas gestões de MDC e Carlaile Pedrosa. O lamento de Sapão contou com a solidariedade do presidente do Legislativo, Marcão Universal (PSDB). Ele e o prefeito foram seus maiores cabos eleitorais do candidato socialista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave