Ônibus é incendiado no Palmital em retaliação por adolescente baleado

Cerca de cem pessoas pararam o coletivo e atearam fogo; não há informações sobre feridos; PM diz que clima é tenso e faz busca aos suspeitos

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Um ônibus foi incendiado na noite desta quinta-feira (9), no Palmiltal, em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. A suspeita é que o ato seja em retaliação pelo adolescente baleado nessa tarde, durante o cumprimento de mandados judiciais pela Polícia Civil no bairro. 

De acordo coma Polícia Militar, o ônibus foi parado na avenida Amália Caldas Vargas por um grupo de aproximadamente cem pessoas, que em seguida atearam fogo. As chamas estão bem próximas às casas e edifícios do entorno e já atingiram a rede elétrica. Bombeiros trabalham no local. Não há informações sobre feridos. Militares fazem buscas aos suspeitos.

Ainda segundo a PM, o clima segue tenso na região. O jovem baleado durante a tarde segue internado em estado grave no Hospital João XXIII, na capital. 

Entenda o caso

Uma equipe de investigadores da Delegacia de Homicídios de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi recebida a tiros por um grupo de traficantes na tarde desta quinta-feira (9), no bairro Palmital. Segundo a Polícia Civil, os investigadores foram ao local para entregar uma intimação ao suspeito de participar de um homicídio no ano passado e, ao se anunciarem, foram alvos de disparos.

De acordo com a corporação, a equipe recebeu a informação de que o homem que seria intimado estava em uma casa, no aglomerado das Antenas. Quando chegaram ao local, eles se depararam com um laboratório de refino de drogas e, neste momento, começou o tiroteio.

Na troca de tiros um adolescente de 17 anos foi baleado na cabeça. Ele foi socorrido para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Santa Luzia e, de lá, levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, o estado de saúde do adolescente é grave e ele respira com a ajuda de aparelhos.

Os outros envolvidos no tiroteio conseguiram fugir. Nenhum dos policiais que estava no local se feriu. De acordo com a Polícia, ainda não é possível determinar de qual arma saiu o tiro que feriu o adolescente.

No local, foram apreendidas armas, drogas, material para dolagem e munição.

Tensão

Depois do tiroteio, moradores revoltados com a situação fizeram barricadas e tentaram invadir a casa de um policial civil que mora na rua em que os disparos foram feitos. Foi acionado reforço policial e a casa do agente está escoltada.

De acordo com a Polícia Civil, um ônibus foi depredado e viaturas policiais foram alvo de pedradas. Ao todo, oito pessoas, entre elas sete adolescentes, foram detidas por suspeita de causar danos ao patrimônio público durante a confusão que se formou após o tiroteio.

Todos foram levados para a Delegacia de Plantão de Santa Luzia.

 

 

Leia tudo sobre: Santa LuziaPolícia CivilPMtirosdrogasmandado judicialônibus incendiado