Horário eleitoral volta e 'descontrução' deve prevalecer

Troca de acusações entre PT e PSDB vista no primeiro turno deve se repetir na etapa final da eleição presidencial

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 propaganda eleitoral na televisão para o 2.º turno da eleição presidencial começa nesta quinta-feira à noite, às 20h30, e vai ser veiculada diariamente - inclusive aos domingos - até o dia 24, antevéspera da votação. Serão dois blocos, de 20 minutos cada, divididos igualmente entre os candidatos Dilma Rousseff e Aécio Neves. A propaganda no rádio terá início nesta sexta-feira, 10, pela manhã, também em dois períodos, com 20 minutos cada.

Na televisão, os programas serão exibidos a partir das 13h e das 20h30. No rádio, a partir das 7h e das 12h. Além da propaganda na TV e no rádio Dilma e Aécio terão direito a inserções durante as programações, num total de 15 minutos diários em ambos os veículos, divididos igualmente. Cada candidato terá até 15 inserções por dia.

Na noite desta quinta-feira, a propaganda da coligação da atual presidente, Com a Força do Povo, vai ao ar primeiro, pois Dilma foi a candidata mais votada no 1.º turno (41,59% dos votos válidos, ante 33,55% de Aécio, da coligação Muda Brasil). Mas a ordem será alternada a cada bloco dos programas.

No primeiro turno, a propaganda eleitoral foi marcada por ataques mútuos das campanhas dois dos finalistas. No programa eleitoral do PT de 9 de setembro, por exemplo, ao enfatizar a posição de Dilma sobre a corrupção, em meio às acusações envolvendo a Petrobras, a campanha da petista disse que nos governos tucanos as denúncias ficavam guardadas num gaveta até serem esquecidas.

Já a campanha do PSDB, ao criticar o que considera acúmulos de erros do governo Dilma em 23 de setembro, lembrou que as obras do Porto Mariel, em Cuba, são financiadas pelo BNDES, num exemplo dos prejuízos que estariam sendo causados ao erário.

O jogo pesado vai continuar nesta fase final, entende Carlos Manhanelli, presidente da Associação Brasileira dos Consultores Políticos. "Vai ser o tempo todo a desconstrução de um para o outro. Todos os argumentos de programa de governo foram usados no 1.º turno. Então, agora haverá a tentativa de desconstrução", diz. "O ideal, claro, seria que apresentassem suas propostas, para ajudar o eleitor a decidir o voto."

Estados - No Distrito Federal e nos 13 Estados onde haverá 2.º turno para o poder estadual, será realizado também o horário eleitoral dos candidatos. Serão também, 20 minutos por bloco, 10 para cada candidato.

Os programas irão ao ar logo após a propaganda dos postulantes à Presidência. Nesses locais, portanto, cada período terá duração de 40 minutos, o dobro do tempo destinado aos Estados onde só haverá 2.º turno da eleição presidencial. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave