Com contestado zagueiro, Fluminense pega Atlético

Fabrício falhou em dois gols na eliminação do clube carioca para o América-RN, nas oitavas de final da Copa do Brasil e desde então tem ficado na reserva

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Cristóvão tem bom início no Flu e já acumula três jogos sem levar gol
Nelson Perez/Fluminense F.C.
Cristóvão tem bom início no Flu e já acumula três jogos sem levar gol

O técnico Cristóvão Borges disse que assume o risco de escalar o zagueiro Fabrício para enfrentar o Atlético, nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio do Maracanã, no Rio, pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador não atua desde 13 de agosto, quando o time tricolor foi surpreendido e eliminado pelo América-RN da Copa do Brasil, com uma goleada em casa: derrota por 5 a 2.

Desde então, Fabrício não teve mais oportunidade como titular. Naquele confronto, ele falhou em dois gols e saiu de campo como o vilão do vexame do Fluminense.

O time carioca busca uma vaga no G4 do Brasileirão e vem de um tropeço - empate com o Bahia por 1 a 1. A opção por Fabrício foi tomada em razão de desfalques na zaga tricolor. Gum e Henrique estão afastados por causa de problemas médicos. A questão é saber como Fabrício e os torcedores vão se comportar. No jogo contra o América-RN, ele saiu de campo intensamente vaiado.

“As críticas ao Fabrício são injustas. Todos nós participamos daquele jogo e todos fomos mal. É injusto ficar tudo na conta do Fabrício”, declarou Cristóvão Borges, que disse acreditar que a torcida vai ter outro comportamento nesta quarta com relação ao atleta. “O Fabrício vem trabalhando muito bem, tem se destacado nos treinos e é ele mesmo que vai para o jogo”, prosseguiu o técnico.