Líderes de greves da PM vencem eleições

O capitão fez campanha “casada” com outro grevista, o cabo Sabino, que conseguiu 120 mil votos e foi eleito para a Câmara dos Deputados

iG Minas Gerais |

Capitão Wagner teve 194,2 mil votos para deputado em Pernambuco
Genilson de Lima
Capitão Wagner teve 194,2 mil votos para deputado em Pernambuco

Fortaleza, Salvador e Recife. Policiais militares que lideraram greves recentes da corporação em três Estados do Nordeste serão deputados estaduais a partir do ano que vem. Ancorados numa rede de apoio de colegas e, em alguns casos, fazendo campanha conjunta, os líderes das paralisações, que levaram caos à segurança e foram consideradas ilegais pela Justiça, saíram vitoriosos das urnas em Pernambuco, no Ceará e na Bahia.  

Em Pernambuco, o vereador por Fortaleza Wagner Gomes (PR) quebrou um recorde local. Capitão Wagner, como é conhecido, conseguiu a maior votação para deputado estadual da história do Estado – 194,2 mil votos.

O capitão fez campanha “casada” com outro grevista, o cabo Sabino, que conseguiu 120 mil votos e foi eleito para a Câmara dos Deputados.

O soldado que passou 40 dias preso pela atuação como líder de greves da PM baiana em 2012 e 2014, Marco Prisco (PSDB), foi eleito para a Assembleia com 107 mil votos – terceira maior votação do Estado.

Na terra da família Campos, o novo político da PM é Joel Maurino do Carmo, 37, o soldado Joel da Harpa (PROS), líder da greve da categoria de maio deste ano. Com 19.794 votos, ele foi o último candidato da coligação a conseguir uma vaga, puxada pelo pastor Cleiton Collins (PP) e seus 216.874 votos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave