São Victor vai defender o tabu

Desde que chegou ao time alvinegro, dono da camisa 1 jamais perdeu para o tricolor carioca

iG Minas Gerais | Thiago Prata / Josias Pereira |

Victor vai tentar aumentar o tabu do time alvinegro contra o tricolor carioca
JOAO GODINHO / O TEMPO
Victor vai tentar aumentar o tabu do time alvinegro contra o tricolor carioca

Existem jogadores com cara de decisão. Atletas que sabem lidar com a pressão dos grandes duelos nas principais arenas e aptos a salvar a pele de suas equipes em lances capitais. E hoje é dia de uma “final” para o Atlético. Por isso, o time precisará mais do que nunca de um goleiro capaz de protagonizar milagres para colaborar na busca por uma vitória no Maracanã, sobre o Fluminense, a partir das 19h30.

Debaixo das traves alvinegras, São Victor é uma das esperanças no confronto direto diante do tricolor carioca, um freguês no retrospecto recente. O camisa 1 do Galo é um dos principais responsáveis por um tabu que vem tirando o sono rival. Já são sete partidas em que o Flu não sabe o que é vencer o time mineiro de 2011 para cá: quatro triunfos do Galo e mais três empates.

Com a camisa preta e branca, Victor está invicto diante do clube das Laranjeiras. São três empates e uma vitória.

Apesar de estar ciente que o tabu não entra em campo, o arqueiro sabe que aumentar o jejum do tricolor significa ao Galo dar mais um passo importante rumo à terceira participação seguida na Libertadores. Empatar, aliás, não está nos planos do time. Vencer é a palavra de ordem para quem aspira uma vaga no G-4.

“É o famoso jogo de seis pontos. A gente tem que estudar bem o Fluminense, tirar os espaços da velocidade”, destacou o goleiro.

Homenagem. Victor estará para sempre na galeria dos maiores nomes do Atlético, pelas alegrias que deu à Massa na trajetória do título da Libertadores de 2013, como o milagre do Horto, contra o Tijuana-MEX. Ele vem colecionando troféus, prêmios e presentes em função dos serviços prestados ao clube. E nessa quarta-feira, veio mais um reconhecimento.

O arqueiro recebeu a Medalha da Inconfidência, a mais alta comenda concedida pelo governo de Minas Gerais. Um objeto conferido a pessoas que contribuíram para a projeção do Estado.

“É uma honra, sem dúvida. Fico feliz que o futebol possa me proporcionar situações como essa. A carreira de atleta um dia acaba e depois o que fica é o que você fez dentro e fora de campo. O legado que você deixou”, disse Victor.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave