Maicon faz um golaço, São Paulo vence e é vice-líder

Com 49 pontos, Tricolor Paulista assumiu o segundo lugar, mas agora aguarda o Internacional visitar a Chapecoense para confirmar colocação

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Diante de um público pequeno, que não chegou a 10 mil torcedores, o São Paulo fez o básico para vencer o Atlético Paranaense, nesta quarta-feira, no estádio do Morumbi, em São Paulo. Contou com um golaço de Maicon logo no início, perdeu oportunidades valiosas com Alexandre Pato e Alan Kardec, mas fez o dever de casa apesar de somar nove desfalques, chegando à segunda vitória seguida.

Com 49 pontos, o São Paulo assume provisoriamente o segundo lugar e aguarda o Internacional (47) visitar a Chapecoense, nesta quinta, no encerramento da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 31, o Atlético perdeu posição para o Palmeiras e chegou à quarta derrota em cinco jogos. São só três pontos de folga para a zona de rebaixamento.

Ainda sem seus jogadores de seleção e sem poder contar com Paulo Miranda e Paulo Henrique Ganso, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o São Paulo visita o Atlético, neste domingo, às 16 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte. A equipe paranaense recebe o Figueirense, no mesmo dia, às 18h30, na Arena da Baixada, em Curitiba.

O JOGO - No primeiro jogo à frente da equipe depois de ser internado com arritmia, o técnico Muricy Ramalho teve que montar o time com um total de nove desfalques: Rodrigo Caio, Rafael Toloi, Lucão (machucados), Kaká, Souza, Alvaro Pereira, Ademilson (nas respectivas seleções), Reinaldo e Edson Silva (suspensos). Além disso, resolveu improvisar, com Hudson na lateral direita e Auro no banco.

Das nove ausências, a mais sentida era Kaká, que é quem dá ritmo ao time. Mas Maicon, logo aos 5 minutos, mostrou que o torcedor não precisaria se preocupar. Afinal, Paulo Henrique Ganso deu passe curto, porém inteligente, e Maicon bateu com o lado do pé na bola para colocá-la no ângulo esquerdo de Weverton. Golaço.

Do outro lado do campo, a defesa tricolor mostrava falta de entrosamento. Tanto que, aos 10 minutos, o Atlético só não abriu o placar com Bady, de cabeça, porque Rogério Ceni fez defesa magistral.

O lance foi uma das raras chegadas ofensivas dos visitantes. O São Paulo tinha mais posse e era mais perigoso, mas perdia as claras oportunidades criadas. Aos 16 minutos, foi com Alan Kardec, que testou firme, sozinho, para fora. Treze minutos depois, Paulo Henrique Ganso deixou Alexandre Pato sozinho com o goleiro. O atacante pôde pensar, escolher o canto e tirar de Weverton, mas acabou mandando para fora.

Na segunda etapa, o Atlético cresceu e passou a dominar a partida, enquanto que o São Paulo não encontrava via de escape para chegar perto do gol de Weverton. O gol dos visitantes quase saiu aos 10 minutos, em uma bagunça generalizada na zaga tricolor para tentar tirar bola cruzada por Bady. Rogério Ceni salvou aos pés de Marcelo.

As poucas oportunidades criadas pelo São Paulo pararam em opções erradas de Osvaldo, que chutou quando deveria passar. Ele e Alexandre Pato saíram, Boschilia e Luis Fabiano entraram, e o centroavante pôde comemorar o seu 300º jogo com a camisa tricolor. FICHA TÉCNICA SÃO PAULO 1 x 0 ATLÉTICO-PR GOL - Maicon, aos 5 minutos do primeiro tempo. CARTÕES AMARELOS - Paulo Miranda, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos (São Paulo); Gustavo e Cléo (Atlético-PR). ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA). RENDA - R$ 292.130,00. PÚBLICO - 9.820 pagantes. LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP). SÃO PAULO - Rogério Ceni; Hudson, Paulo Miranda, Antonio Carlos e Michel Bastos; Denilson, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Osvaldo (Boschilia), Alexandre Pato (Luis Fabiano) e Alan Kardec. Técnico: Muricy Ramalho.

ATLÉTICO-PR - Weverton; Sueliton, Gustavo, Cleberson e Natanael; Paulinho Dias, Hernani, Marcos Guilherme e Bady (Carlos Alberto); Marcelo e Cléo. Técnico: Claudinei Oliveira.

 

 

 

Leia tudo sobre: sao paulovenceatletico-prassumesegundolugarbrasileiro