Dilma diz que não aceitará 'condenação' de Pimentel em caso do avião

Candidata se irritou com a pergunta sobre o tema, especificamente se poderia afastar o petista da coordenação de sua campanha à reeleição

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Dilma diz que não aceitará 'condenação' de Pimentel em caso do avião
Wilson Dias/Agência Brasil
Dilma diz que não aceitará 'condenação' de Pimentel em caso do avião

"Não vou condenar ninguém sem ter provas." Foi desse forma que a presidente Dilma Rousseff (PT) reagiu na noite desta quarta-feira (8), em João Pessoa (PB), ao ser questionada sobre a detenção de dois fornecedores da campanha vitoriosa ao governo de Minas Gerais do amigo e ex-ministro Fernando Pimentel (PT).

Dilma se irritou com a pergunta sobre o tema, especificamente se poderia afastar Pimentel da coordenação de sua campanha à reeleição. "Tudo o que vocês [jornalistas] queriam, não é? Por que eu afastaria o Pimentel? Você já condenou?"

Indagada se confia no governador eleito de Minas, respondeu: "Eu confio, sim, no Pimentel. Acho que o Pimentel é uma pessoa interessantíssima, [para] que se pergunte se eu quero afastar ele da minha campanha. Por que? Porque ele foi o governador que derrotou o candidato do Aécio Neves?"

Ao final da entrevista, no aeroporto da capital paraibana, voltou ao tema. "Eu não vou aceitar de maneira nenhuma que alguém chegue aqui para mim e condene uma pessoa sem provas. Eu não vou aceitar de ninguém. Eu não faço isso com ninguém. Não concordo com essa forma de tentar fazer campanha eleitoral."

Na noite de terça (7), em Brasília, um empresário ligado ao PT e dois colaboradores da campanha do partido em Minas Gerais foram levados até a Polícia Federal prestar esclarecimentos sobre dinheiro suspeito (R$ 116 mil) encontrado em um avião, um bimotor turboélice de prefixo PR-PEG.

Por meio de nota, a assessoria de Pimentel confirmou que dois dos três homens detidos colaboraram com a campanha dele em Minas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave