Trânsito no Anel deve ser liberado antes da desmontagem da passarela

Um caminhão irá segurar a estrutura para que a passarela comece a ser desmontada de cima para baixo, mesmo com o trânsito fluindo no local; confira as opções de desvio

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Caminhão arrastou veículos e atingiu pilar central da estrutura
Web Repórter
Caminhão arrastou veículos e atingiu pilar central da estrutura

O acidente que envolveu quatro veículos no Anel Rodoviário e comprometeu a estrutura da passarela de pedestres, que deveria ser provisória mas já está funcionando há mais de dois anos, no bairro São Francisco, na região da Pampulha, deixou o trânsito complicado na região. A passarela será desmontada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), mas ainda não há previsão de quando este serviço irá terminar, ou quando a BR-262 será completamente liberada. A ideia é liberar pelo menos duas faixas de cada lado do Anel antes de desmontar a estrutura.

O congestionamento na região já é grande, mas a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) não informou quantos quilômetros de lentidão já foram registrados. Apesar de estar interditada a via, o canteiro central do Anel foi quebrado para que os motoristas que seguiam no sentido Rio de Janeiro pudessem passar. O tráfego continua fluindo neste sentido, mas para o motorista que não quiser enfrentar a lentidão do trânsito na via, a opção é passar pela avenida Pedro I e depois seguir pela Antônio Carlos, na Pampulha.

Já para quem segue no sentido Vitória, a opção é passar pela avenida Cristiano Machado, acessar a avenida José Cândido da Silveira, seguir  em direção a Sabará (conforme orientam as placas no local) e sair novamente na BR-262.

De acordo com a PMRv e o Dnit, o trabalho de desmontar a estrutura deve levar dois dias a partir desta quarta-feira (8). Um caminhão munck - uma espécie de guindaste - devera segurar a passarela, que está em risco de desabar, e ela será desmontada primeiramente na parte de cima, para depois as estruturas que a sustentam serem retiradas. Com o caminhão segurando a estrutura, as pistas poderão ser parcialmente liberadas e, segundo os órgãos, o objetivo é que isso aconteça o mais rápido possível. 

Acompanhe em tempo real as informações sobre o tráfego na região por meio do nosso canal de trânsito.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave