Paris se aproxima do Brasil quando o carro é premium

Das muitas novidades vistas no salão do automóvel francês, apenas modelos de luxo deversão ser vistos por aqui

iG Minas Gerais | Da redação |

Salão de Paris 2014 - Land Rover Discovery Sport
Newspress/Divulgação
Salão de Paris 2014 - Land Rover Discovery Sport

Mesmo com realidades distintas de mercado, Brasil e Europa se aproximam, ainda que timidamente, durante o Salão de Paris, na França, que segue com as suas portas abertas até o próximo dia 19. Isso acontece porque alguns modelos apresentados – pela primeira vez ou não – na mostra francesa estarão em breve por aqui, importados ou, em alguns casos, nacionalizados. Mas praticamente todos posicionados no segmento premium.

Um deles é o Discovery Sport, que será produzido na fábrica que a Jaguar Land Rover está construindo em Itatiaia (RJ). Sucessor do Freelander, o utilitário-esportivo que faz a sua estreia mundial no Salão de Paris, inicialmente, será importado, mas a versão nacional chegará às ruas em 2016.

Outro que está cotado para ser produzido nessa mesma fábrica é o Jaguar XE, modelo da marca britânica que pretende fisgar clientes que hoje possuem BMW Série 3 ou Mercedes-Benz Classe C. Justamente por isso, ele está cotado para ser feito no Brasil, já que os outros dois já têm produção confirmada no país. Por incrível que pareça, o sedã divide a mesma plataforma com o Discovery Sport.

Performance

Entre os importados, há carros de nicho, como o Mercedes AMG GT. O esportivo alemão, equipado com motor V8 biturbo de 456 cv ou 503 cv (dependendo da configuração), entra no mesmo segmento do Porsche 911 e não tem data para desembarcar no Brasil. Especula-se que seja no primeiro semestre do ano que vem. A conterrânea Audi exibe a nova geração do TT Roadster, conversível de dois lugares. Para o nosso mercado, a principal novidade da BMW vem por meio de outra marca controlada pelos alemães, a Mini, que apresenta a versão quatro portas do Mini Cooper. Além das portas a mais, o compacto ganhou em comprimento e entre-eixos, garantindo mais espaço interno para os ocupantes.

A nova geração do Smart Fortwo é outro lançamento de Paris que deve ganhar as ruas do Brasil em breve. O subcompacto, além de ter desenho renovado, agora, divide plataforma com o Renault Twingo.

Já a sueca Volvo chama a atenção pela nova geração do utilitário-esportivo XC9, que tem apelo visual muito forte graças, principalmente, ao conjunto dianteiro e à tecnologia embarcada. O SUV deve aparecer por aqui antes do segundo semestre do ano que vem.

"Mundo real"

O Salão de Paris deste ano também tem modelos que estão mais próximos da maioria dos consumidores brasileiros. A Fiat, por exemplo, lançou o 500X. Como ele divide a mesma plataforma do Jeep Renegade, que será fabricado na planta industrial que os italianos estão construindo em Pernambuco, especula-se a possibilidade de o novo crossover também ser feito por aqui. Apesar do nome, o modelo tem em comum com o compacto 500 apenas a identidade visual.

Outro modelo exposto no motor show francês – mas que não é exatamente uma novidade – é o Ford Focus, que passou por uma reestilização recentemente e que deve aparecer aqui no ano que vem. Mesmo com a atual geração lançada aqui apenas no ano passado, o médio deverá ganhar faróis e grades frontais com novo desenho, mas nada radical.

A montadora norte-americana ainda exibe um conceito que antecipa as linhas da nova geração do Edge e o reformulado Mustang, que já tem importação confirmada para o Brasil, mas sem data definida para isso.

Já a Honda exibe o CR-V levemente reestilizado e o HR-V (ou Vezel). Este será feito aqui na fábrica que os japoneses estão erguendo em Itirapina, interior de São Paulo.