Paula Fernandes é embaixadora em ato de prevenção ao câncer de mama

O movimento foi lançado nesta quarta-feira no Ouro Minas e prevê dois projetos de capacitação de médicos e de prevenção a doença

iG Minas Gerais | ALINE DINIZ/ JULIANA BAETA |

O movimento "Mamamiga Pela Vida", que tem como embaixadora a cantora Paula Fernandes, foi lançado nesta quarta-feira (8) no Ouro Minas e propõe a prevenção do câncer de mama, o tipo mais frequente nas mulheres da região Sudeste do país, onde se insere Minas Gerais. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), só para este ano, a estimativa é de surgimento de 57.120 novos casos da doença no país. A iniciativa é da Associação de Prevenção do Câncer de Mama na Mulher (Asprecom).

O movimento foi lançado com dois projetos inéditos. O primeiro tem o objetivo de criar o núcleo de promoção da saúde da mulher em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais. Ele deve ser implementado no Hospital da Baleia, em Belo Horizonte, e se tornar uma referência no ensino a distância e na capacitação para os profissionais da saúde de outros municípios do Estado.

A ideia do núcleo é capacitar os profissionais que atuam na área da saúde pública e também pessoas da sociedade que atuam nesta área por meio do voluntariado. Essas pessoas serão instruídas para orientar a população a fazerem o exame clínico, a mamografia e o autoexame para prevenir a doença. "Para orientar o o autoexame, utilizamos o método didático desenvolvido por nós e disponibilizado em todo o Estado", explica o fundador e diretor da Asprecam, o médico Thadeu Provenza.

Médicos e demais profissionais poderão ter acesso a videoconferências em unidades do Uaitec já espalhadas em 100 cidades mineiras.

O projeto piloto irá contemplar a capital, Sabará e Sete Lagoas, no entanto, a verba para a sua implementação, no valor de R$ 1,2 milhão já foi aprovada no fim do ano passado, mas ainda não foi repassada ao projeto. A reportagem entrou em contato com o governo de Minas para saber porquê o montante ainda não foi repassado, e aguarda uma resposta.

Já o segundo projeto é completamente voltado para a prevenção e irá disponibilizar simuladores de mama utilizados na demonstração do autoexame. Este produto simula a glândula mamária feminina apontando as principais alterações que podem ser encontradas nesta área. Os simuladores serão instalados em locais públicos, como banheiros femininos, restaurantes, shoppings, lojas, drogarias e empresas, onde as mulheres poderão simular o exame e detectar os tipos de nódulos que podem ser encontrados na mama.

A cantora Paula Fernandes participou do lançamento e disse que, como mulher, não poderia deixar de abraçar a causa e o projeto. "Tem base sólida", disse. Ela também contou que pretende usar a sua imagem em prol de algo grandioso como salvar uma vida. "É algo que não tem preço", disse. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave