Músico procura a polícia após ofensas

Fábio Martins relatou em uma rede social que vem sofrendo, desde que não apertou a mão de Aécio Neves, insultos raciais e ameaças de agressão física

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

O músico Fábio Martins, que se negou a cumprimentar o senador Aécio Neves (PSDB) durante visita ao Aglomerado da Serra na semana passada, vai procurar a Polícia Militar para fazer um Boletim de Ocorrência (B.O.) depois de sofrer ameaças e injúrias em redes sociais.

Fábio Martins relatou em uma rede social que vem sofrendo, desde que não apertou a mão de Aécio Neves, insultos raciais e ameaças de agressão física. “Farei um B.O. para me defender de qualquer coisa que possa vir a me acontecer. Infelizmente, parece que ainda vivemos na época da repressão militar ou em um feudo”, disse em seu perfil do Facebook.

Embora o ato de deixar Aécio com as mãos abanando tenha ganhado repercussão, Martins disse ao jornal O TEMPO que não é ligado a nenhum partido ou candidato.

“Não sou vinculado a partidos. Não tenho lado nessa guerra por poder. Sou apenas um morador de periferia que teve a oportunidade de estudar um pouco e que tem consciência crítica.” 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave