Troca de painéis do Senado começa em novembro

Com previsão de gastos de R$ 3,7 milhões, o custo final ficou em torno de R$ 2,5 milhões, segundo o diretor-geral do Senado, Luiz Fernando Bandeira

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Senado Federal começa a trocar os painéis de comissões e do plenário da Casa a partir do próximo mês. Em setembro, a Casa abriu licitação para compra de notebooks individuais com telas "touch screen", painéis de votação e televisões de tecnologia "Full HD".

Com previsão de gastos de R$ 3,7 milhões, o custo final ficou em torno de R$ 2,5 milhões, segundo o diretor-geral do Senado, Luiz Fernando Bandeira. O tema foi discutido em reunião da mesa do Senado na tarde desta terça-feira (7).

Na justificativa da compra, o Senado afirmou que os notebooks nas comissões garantem "disponibilidade" dos computadores a todos os senadores.

Durante reunião da mesa, ficou decidido ainda que a impressão da ordem do dia do plenário da Casa será otimizada --em média, o documento possui 250 páginas. Agora, a ideia é imprimir cerca de 10 folhas, com informações prioritárias, como lista de oradores e propostas que estão com prazo aberto para emendas.

"Todo o restante da ordem do dia estará disponível eletronicamente", disse Bandeira. Segundo o diretor-geral, a medida trará economia de 8,5 milhões de folhas ao ano, ou 570 árvores, e um valor estimado de R$ 280 mil.

PLANO ODONTOLÓGICO

Foi aprovado ainda plano odontológico para os servidores e comissionados do Senado, hoje não contemplado no plano de saúde.

Titulares e dependentes terão acesso ao serviço com um pagamento de R$ 18 mensais, por pessoa --a adesão é compulsória. Recentemente, foi feita pesquisa de opinião entre os servidores para saber o interesse da extensão do plano.

Cerca de 65% dos entrevistados se mostraram interessados no benefício, que não trará custos extras à Casa, segundo Bandeira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave