Dilma admite fracasso em SP e irá apresentar propostas para Estado

Contrapartida ao cenário ruim entre os paulistas, candidata ressaltou sua vitória em Minas Gerais e no rio Grande do Sul, seu Estado natal e o Estado em que ela iniciou sua carreira política, respectivamente

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Dilma admite fracasso em SP e diz que irá apresentar propostas para o Estado
Associated Press
Dilma admite fracasso em SP e diz que irá apresentar propostas para o Estado

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, admitiu nesta terça-feira (7) seu fracasso eleitoral em São Paulo no primeiro turno das eleições. A petista teve quase a metade dos votos obtidos por seu adversário, Aécio Neves (PSDB), no Estado.

A candidata afirmou irá apresentar propostas específicas para o Estado. "Meu diagnóstico é assim simples: eu não tive voto. Não tem diagnóstico mais simples e mais humilde. Diagnostico que não tive voto. A gente pode fazer todas as suposições, mas tem que partir desse princípio e buscá-lo", afirmou Dilma ao final de uma reunião, em Brasília, que uniu os governadores e senadores eleitos da base aliada, e candidatos ao governo em segundo turno que disputam em estados onde não há racha com a base.

"Achamos o Estado de São Paulo muito importante. Pretendo dar toda atenção a São Paulo, olhar com muito cuidado propostas específicas para o estado e ampliar o debate sobre os temas e melhorar a comunicação com todos os setores em São Paulo, sem exceção", disse. Dilma teve apenas 25,82% (5,92 milhões de votos) dos votos válidos em São Paulo, enquanto Aécio angariou 44,22% dos votos (10,15 milhões).

Em contrapartida ao cenário ruim entre os paulistas, Dilma ressaltou sua vitória em Minas Gerais e no rio Grande do Sul, seu Estado natal e o Estado em que ela iniciou sua carreira política, respectivamente.

"Fiquei muito feliz por ter ganhado no meu Estado natal. E fiquei muito feliz também por ter tido uma votação importante no Nordeste e fiquei feliz também por ter tido uma votação boa no Norte. No Sul, no meu Estado também. Ou seja, quem me conhece, vota em mim", afirmou Dilma aproveitando para alfinetar Aécio, que teve uma derrota em Minas Gerais, Estado em que foi governador.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave