Com 25 anos, nova deputada federal por Minas herda votos do marido

Brunny Gomes (PTC) é casada com o deputado estadual Hélio Gomes (PSD) e jamais havia exercido qualquer tipo de cargo público; ela é contra o aborto e o casamento gay

iG Minas Gerais | Lucas Ragazzi |

Brunny Gomes (PTC) participava de carreata no município de Capelinha quando fogos de artifício atingiram parte do aeródromo da cidade
Divulgação
Brunny Gomes (PTC) participava de carreata no município de Capelinha quando fogos de artifício atingiram parte do aeródromo da cidade

A estudante de odontologia e ex-estilista Bruniele Ferreira da Silva, a Brunny Gomes, de 25 anos, se tornou, no último domingo (5), a nova representante de Minas na Câmara dos Deputados, em Brasília. Ela, que além de ser apresentadora de um programa de televisão, é casada com o empresário e deputado estadual Hélio Gomes (PSC), é a cara da nova bancada do Congresso que, segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), é o mais conservador desde 1964.

Integrante do Partido Trabalhista Cristão, Brunny Gomes jamais havia se candidatado ou ocupado algum cargo público. Em conversa com o blog Olho Neles, do jornal O TEMPO, a nova deputada mineira afirma que a ideia de entrar para a política veio de seu marido.

"O meu marido, que já é deputado estadual, foi o responsável pelo convite para a política. Ele via que meu trabalho social no meu programa de TV dava certo, e imaginou, assim, que eu poderia ser uma boa pessoa para entrar no meio", diz.

Curiosamente, Brunny não se filiou ao mesmo partido de Hélio Gomes, o PSD. Segundo ela, o próprio marido ficou por conta de pesquisar uma sigla que tivesse condições de eleger novos deputados federais, já calculando a cota partidária de representação.

Evangélica, a deputada mostra postura conservadora em questões que rotineiramente são marteladas na Câmara Federal, como o casamento gay e o aborto. “Não apoio o casamento gay, mas também não discrimino. Mas é aquele negócio, casamento é homem e mulher”, responde, rindo.

Sendo uma das apenas 51 mulheres que são deputadas federais, ela também diz não concordar com o aborto, afirmando pertencer e participar da Igreja Batista do Calvário.

A campanha de Brunny foi basicamente custeada pelas empresas de Hélio Gomes. Só da Rede HG de Combustíveis, rede de postos de rodovia do marido, ela recebeu mais de R$ 400 mil. A Transportadora Turbo, que também faz parte do grupo de empresas do deputado estadual, também doou pouco mais de R$ 19 mil.

Incêndio

No final de setembro, uma carreata organizada pela candidata acabou resultando em um incêndio em parte do aeroporto de Capelinha, na região do Vale do Jequitinhonha. Na época, a ocorrência registrada pela Polícia Militar mostrou que "provavelmente, faíscas e bombas atingiram uma vegetação rasteira, causando um intenso fogo". O relato diz que, só com o acidente, 1,8 hectare de vegetação foram queimados.

A reportagem perguntou para ela sobre o incêndio, para Brunny não quis comentar.

Confira um quadro do programa "Brunny e Vc", transmitido pela "TV Alterosa" para a região de Governador Valadares e apresentado pela deputada:

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave