Morrissey afirma sofrer de câncer: 'Se eu morrer, morri'

Ex-líder dos Smiths, que está em turnê atualmente pela Europa, vem cancelando uma série de shows por problemas de saúde; pela primeira vez, artista usou termo "câncer"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Divulgação
undefined

O cantor inglês Morrissey, 55, revelou sofrer de um câncer, em entrevista ao jornal espanhol "El Mundo", publicada nesta segunda-feira (6). Embora já tenha divulgado que cancelou diversos shows por conta de problemas de saúde nos últimos anos, esta é a primeira vez que o artista usa a palavra câncer ao falar do assunto.

Na entrevista, o líder dos Smiths contou que tem passado por diversos tratamentos para combater a doença. "Eles (os médicos) já rasparam os tecidos cancerosos quatro vezes já, mas quem se importa", disse ele ao jornal.

"Se eu morrer, eu morri. Se não morrer, então não morri. Nesse momento eu me sinto bem. Estou ciente de que em algumas fotos recentes eu aparento estar pouco saudável, mas é isso o que a doença faz. Eu não vou me preocupar com isso, vou descansar quando estiver morto".

No início do ano passado, Morrissey foi diagnosticado com uma úlcera hemorrágica, dupla pneumonia em março do mesmo ano, intoxicação alimentar, em julho de 2013, e infecção respiratória, em junho deste ano.

O cantor disse ainda sentir que chegou a uma idade em que não deve mais fazer música. "Muitos compositores de música clássica morreram aos 34 anos e eu ainda estou aqui, e ninguém sabe o que fazer comigo". O artista lançou em julho deste ano o disco "World peace is none of your business".

No ano que vem, Morrissey deve lançar seu primeiro romance. "Com sorte vou poder parar de cantar para sempre, o que faria muitas pessoas felizes!", ironizou.

O artista está em turnê pela Europa atualmente. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave