Brasil é sexto na final por equipes no Mundial de Ginástica

Equipe masculina conquistou 263,262 pontos e ficou à frente da Suíça e Alemanha; China, Japão e Estados Unidos foram os medalhistas

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Em feito histórico, equipe masculina de Ginástica Artística fica em sexto lugar no Mundial
Divulgação/ Facebook CBG
Em feito histórico, equipe masculina de Ginástica Artística fica em sexto lugar no Mundial

Após se classificar pela primeira para a final da disputa masculina por equipes, o Brasil conseguiu um resultado ainda melhor e inédito nesta terça-feira ao assegurar a sexta colocação no Mundial de Ginástica Artística, que está sendo realizado em Nanning, na China, fazendo história.

Composta por Arthur Nory Mariano, Arthur Zanetti, Diego Hypolito Francisco Barretto, Lucas Bitencourt e Sérgio Sasaki, a equipe do Brasil somou 263,262 pontos, o que a deixou à frente da Suíça a sétima colocada, com 257,293, e da Alemanha, a oitava, com 256,160.

A China conquistou a medalha de ouro pela sexta vez consecutiva, dessa vez com 273,369 pontos e uma vantagem mínima para o Japão, que levou a prata, com 273,269. O pódio foi completado pelos Estados Unidos, com 270,369 pontos, na terceira colocação. A Grã-Bretanha, em quarto lugar, com 269,170, e a Rússia, com 266 503 e na quinta posição, foram as outras equipes que ficaram à frente do Brasil.

O melhor desempenho do Brasil foi no salto, quando Diego, Sasaki e Nory conseguiram, somados 45,532 pontos, o que deixou a equipe em quarto lugar na primeira rotação. Sasaki, aliás, teve o melhor desempenho entre todos os competidores, com 15,566 pontos. Depois, nas paralelas, a equipe somou 43,199 com Chico, Bitencourt e Sasaki e caiu para a quinta posição.

Em seguida, na barra fixa, o Brasil foi representado por Nory, Chico e Sasaki, somou 42,666 e ficou em sexto lugar, posição que seria mantida nos aparelhos seguintes. No solo, Sasaki, Nory e Diego fizeram 44,699 pontos. Chico, Bitencourt e Sasaki somaram 43,000 no cavalo com alças. Depois, Chico, Sasaki e Zanetti competiram nas argolas e conquistaram 44,466, sendo 15,633 de Zanetti, o terceiro melhor desse aparelho. E isso garantiu o sexto lugar para a equipe masculina do Brasil em Nanning.

Apesar da histórica sexta colocação, este ainda não foi o melhor desempenho da história do Brasil em uma disputa por equipes, afinal, no Mundial de 2007, o time feminino ficou na quinta colocação. Já o melhor desempenho da equipe masculina era o 13º lugar, obtido no ano passado.

O Mundial de Ginástica Artística prossegue nesta quarta-feira em Nanning com a disputa da final feminina por equipes, sem a presença do Brasil.