Presidente do Quênia irá ao Tribunal Penal Internacional

Uhuru Kenyatta deve comparecer nesta quarta-feira ao Tribunal Penal Internacional (TPI)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O presidente queniano, Uhuru Kenyatta, deixou Nairobi esta-feira (7) com destino a Haia, na Holanda, onde está sendo julgado por crimes contra a humanidade. Ele deve comparecer nesta quarta-feira (8) ao Tribunal Penal Internacional (TPI). O presidente embarcou em voo regular, acompanhado pela mulher e um dos filhos, Também viajaram com ele três ministros e seis deputados.   Kenyatta, que anunciou a viagem a título pessoal e não como chefe de Estado, transmitiu o cargo ao vice-presidente Willian Ruto, durante o tempo em que estiver em Haia. De acordo com fonte da Presidência, os custos da viagem não serão bancados pelo Estado.   Kenyatta, de 52 anos, deverá ser o primeiro chefe de Estado a comparecer ao TPI durante o exercício do mandato. Ele já tinha comparecido uma vez ao tribunal, mas antes da eleição para presidente em março de 2013. Desde então, o julgamento foi adiado diversas vezes.   Uhuru Kenyatta é acusado de crimes contra a humanidade pelo seu papel na violência pós-eleitoral que atingiu o Quênia no fim de 2007 e início de 2008.   Em dezembro de 2007, a vitória anunciada do presidente Mwai Kibaki nas eleições provocou protestos dos partidários do seu adversário, Raila Odinga, resultando rapidamente em violência étnica que fez mais de mil mortos e 600 mil deslocados.   Com informações de Agência Brasil

Leia tudo sobre: Uhuru KenyattapresidentejulgamentoQuênia