Não pode vacilar na reta final

Nas 12 partidas que restam, alvinegro pega apenas quatro equipes que estão no top 10 da tabela

iG Minas Gerais | Thiago Prata |

Pode melhorar. Se o Galo parar de perder pontos contra times piores colocados tem chance de crescer
Mariela Guimarães – 6.5.2014
Pode melhorar. Se o Galo parar de perder pontos contra times piores colocados tem chance de crescer

O Atlético lutou muito para alcançar o G-4 do Brasileirão. O time precisou superar várias adversidades, como as constantes lesões de jogadores e suspensões, para integrar o grupo dos quatro primeiros colocados. Mas a sensação que atletas e torcedores têm quando olham a tabela de classificação e relembram os resultados da equipe no torneio nacional é que a campanha poderia ser melhor.

Com 43 pontos, o Galo ocupa o quarto lugar, que lhe garante a última vaga do torneio para a próxima Libertadores, caso um time brasileiro não seja campeão da Sul-Americana, o que faria o G-4 virar G-3. Porém, Levir Culpi e seus comandados estariam numa posição ainda melhor se não tivessem perdido pontos preciosos diante das agremiações que compõem a parte de baixo da tabela, como se deu na última rodada, quando perdeu para o Criciúma por 3 a 1.

Empates com Chapecoense, Coritiba e Bahia não estavam nos planos, assim como o revés para o Goiás, no Independência, dentre outros resultados negativos. Contabilizando todos os jogos realizados contra clubes que figuram entre 11º e 20º, o aproveitamento é de 51,2%.

O curioso é que diante de equipes mais fortes, ou seja, as nove, além do Galo, que aparecem entre as dez primeiras, o Atlético possua um desempenho melhor, 58,9%, com direito a triunfos sobre o líder Cruzeiro (2 a 1 e 3 a 2) e o vice Internacional (1 a 0).

É chover no molhado dizer que os dois próximos confrontos são fundamentais para a trajetória do time no Brasileiro, já que serão diante de dois concorrentes diretos por vaga no G-4. Diante de Fluminense, na quinta-feira, no Maracanã, e São Paulo, no domingo, no Independência, o Galo terá os chamados “confrontos de seis pontos”.

Mas vitórias sobre os tricolores não garantirão o Galo na Libertadores se a equipe de Levir não melhorar também o desempenho diante dos clubes da parte de baixo da tabela.

“A nossa colocação é boa. Se levarmos em consideração as dificuldades que temos, a colocação está legal. Mas pode melhorar. Uma vitória sobre o Criciúma nos deixaria a um ponto do segundo lugar. Não dá para perder a força porque a cada jogo podemos modificar o panorama”, definiu Levir.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave