Passagem de tufão pelo Japão deixa um morto e quatro desaparecidos

Três militares dos EUA foram engolidos por altas ondas na ilha de Okinawa, sudoeste do país, no domingo (5)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Tufão Phanfone causou chuvas torrenciais no Japão nesta segunda-feira (6) após matar um militar americano, forçar o cancelamento de voos e desatar alertas de retirada para mais de 200 mil pessoas antes de sair do território do país em direção ao mar.

Três militares dos EUA foram engolidos por altas ondas na ilha de Okinawa, sudoeste do país, no domingo, quando o tufão se aproximava. Um deles foi encontrado morto, enquanto os outros dois continuam desaparecidos.

Um surfista de 21 anos desapareceu na região de Fujisawa, ao sudoeste de Tóquio, assim como um estudante que foi levado por uma onda em Yokosuka, ao sul da capital.

Com ventos de 180 km/h, o 18º tufão da temporada atingiu no início da manhã a principal ilha do arquipélago nipônico, Honshu, 200 km ao sudoeste da capital, segundo a Agência Nacional de Meteorologia.

Ao meio-dia, o tufão atingiu Tóquio, com uma velocidade de 65 km/h. A passagem do fenômeno pela capital, muito rápida, foi precedida por fortes chuvas, mas a situação rapidamente voltou à normalidade na cidade. No início da tarde, a tormenta já estava sobre o Oceano Pacífico.

Fortes chuvas forçaram o cancelamento de uma busca pelas vítimas do Monte Ontake, com 12 ainda desaparecidos depois de uma erupção deixar ao menos 51 mortos na semana passada.

Dos voos, 600 foram cancelados, incluindo 19 voos internacionais. No domingo, o tufão também afetou o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1, em Suzuka.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave