Marina Silva se reúne com lideranças da Rede para definir apoio

Coordenador executivo da campanha da candidata do PSB disse que a decisão será baseada nas propostas de Dilma e Aécio

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Marina vai se reunir com correligionários para decidir apoio no segundo turno
Valter Campanato/Agência Brasil
Marina vai se reunir com correligionários para decidir apoio no segundo turno

Fora do segundo turno, a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, reúne-se nesta segunda-feira (6) com correligionários da Rede Sustentabilidade, em São Paulo, para começar a definir estratégias para o segundo turno. Na quarta-feira (8), em Brasília, será a vez de o PSB reunir a executiva nacional para discutir o apoio do partido às candidaturas de Dilma Rousseff (PT) ou Aécio Neves (PSDB).

O coordenador executivo da campanha presidencial de Marina Silva e porta-voz da Rede, deputado Walter Feldman, disse que os partidos da coligação Unidos pelo Brasil (PSB, PHS, PRP, PPS, PPL,PSL, além da Rede, que ainda não existe oficialmente) farão reuniões separadas para, depois, definir a postura no segundo turno. No primeiro turno, Marina obteve mais de 22 milhões de votos (21,32%).

Feldman não descartou que os partidos da coligação adotem posturas diferentes no segundo turno, mas frisou que o esforço será construir uma posição única. “É um pouco cedo ainda [para definições]. Cada partido terá uma decisão interna. Depois, haverá uma reunião de toda coligação para saber qual possibilidade de resposta unitária. Vamos fazer de tudo para que a coligação se mantenha unida”.

Segundo ele, qualquer definição será “programática” e levará em conta o programa de governo apresentado pela coligação, no primeiro turno. “É melhor não especular muito agora, ainda não nos reunimos. Mas qualquer discussão será programática, em cima das propostas. Dessa forma é que vamos trabalhar”, acrescentou Feldman.

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, também defende que a coligação se mantenha unida. Ele no, entanto, já manifestou a intenção de apoiar o tucano Aécio Neves no segundo turno. O PPS reúne sua executiva nacional nesta terça (7) para discutir o assunto.

Leia tudo sobre: eleicoes; eleicoes 2014