'Será burrice PT fazer campanha suja', diz José Agripino Maia

"Dilma vai encontrar pela frente um contentor à altura (Aécio), que não leva desaforo para casa e nem aceita provocação e tem argumentos sólidos", frisou coordenador da campanha tucana

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Antonio Cruz/Agência Brasil
undefined

O coordenador-geral da campanha do candidato do PSDB à Presidência da República, senador José Agripino Maia (DEM-RN), disse nesta segunda-feira (6) que espera uma campanha acirrada neste segundo turno contra a presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff.

"Dilma vai levar o diálogo aos limites da contenda, da corda esticada, mas vai encontrar pela frente um contentor à altura (Aécio), que não leva desaforo para casa e nem aceita provocação e tem argumentos sólidos, consistentes." E frisou: "Será burrice se o PT evoluir para uma campanha suja e de baixo nível."

Sobre o apoio mais esperado deste segundo turno, o da candidata do PSB, Marina Silva, que ficou em terceiro lugar, mas com um potencial de mais de 20 milhões de votos, Agripino disse que a coligação não quer apenas o apoio do PSB, mas de Marina Silva. Para ele, a ex-ministra é um símbolo da nova política.

Na entrevista, ele disse que Marina ainda não foi procurada porque poderia ter ido ao segundo turno. "Ela é uma pessoa muito importante, seus votos têm a mesma vertente do Aécio, daqueles que acham que o modo PT de governar tem que acabar. Ela tem sua individualidade, merece todo nosso respeito, pois ajudará na construção de um Brasil novo." E reiterou: "Queremos aliança com Marina porque ela é um símbolo, um arauto da nova política. Seria muito importante que ela tomasse uma posição como líder política, apoiando a candidatura do Aécio."

Agripino disse que Marina tem liderança pessoal e os que confiam nas ideias dela, como nos campos ambiental e do desenvolvimento sustentável, podem migrar para apoiar Aécio, caso ela dê essa orientação política. "Há um grupo de eleitores que seguem ideologicamente Marina e, se ela declarar apoio (a Aécio), esperamos que seus eleitores venham nos apoiar", concluiu.

Leia tudo sobre: eleicoes; eleicoes 2014