Funcionários públicos governamentais voltam ao trabalho em Hong Kong

Manifestantes continuam acampados em vários pontos da cidade, mas liberaram o acesso aos prédios públicos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Funcionários públicos puderam voltar a seu trabalho nesta segunda-feira (6) após uma semana de manifestações em Hong Kong.

Centenas de manifestantes continuam concentrados em vários pontos de Hong Kong, mas liberaram o acesso aos prédios públicos, antes isolados por barricadas. Os três mil funcionários da administração pública puderam voltar ao trabalho.

Os estudantes, que acampavam há nove dias na cidade, também retomaram as aulas nesta segunda. Os manifestantes pró-democracia anunciaram sua retirada de alguns locais de protesto, apesar de continuarem com o movimento ao redor de prédios do executivo local.

A área de Admiralty, epicentro dos protestos pró-democráticos, teve a manhã mais tranquila desde que começou a ocupação popular, com apenas uma centena de estudantes.

O bairro de Mong Kok, onde aconteceram fortes confrontos entre partidários e opositores das manifestações, amanheceu com uma centena de pessoas ocupando suas ruas.

Algumas ruas da zona comercial de Causeway Bay continuam ocupadas por manifestantes, embora a atividade comercial siga em pleno funcionamento.

Os manifestantes prometem continuar com o movimento enquanto esperam pelo diálogo entre o governo local e associações estudantis.

O protesto em Hong Kong pede pela renúncia do governo de Leung Chun-ying e por democracia na ex-colônia britânica.

Embora a China tenha anunciado que o novo governante de Hong Kong será eleito por sufrágio universal, os candidatos deverão ser aprovados pelo governo antes de concorrer.

Os manifestantes denunciam interferências de Pequim e exigem o sufrágio universal sem condições nas eleições locais de 2017. 

 

Folha Press