Feira alemã vende camisetas

iG Minas Gerais |

Em fevereiro deste ano, Thomas Lupo – já pai de dois filhos e criador da ONG Arthelps – retornou ao Morro do Papagaio com uma fotógrafa de Hamburgo, um cameraman de Berlim e um designer gráfico de Barcelona a tira-colo, para promover e registrar uma nova oficina de serigrafia. “Desta vez tínhamos um quarto maior”, brinca o alemão, conhecido na favela como Ton. “Foi complicado arrumar um taxista que nos levasse até o morro, muitos tentaram até nos alertar dos ‘perigos’ da favela, mas fiz questão de que ficássemos todos lá”, conta ele. Sob o olhar atento dos europeus, a oficina confeccionou camisetas. Assim como ocorreu com as imagens produzidas nas práticas de criatividade, que geraram a publicação de um livro na Alemanha, a venda das camisetas ultrapassou fronteiras e é feita também em alguns eventos na Europa – como, por exemplo, o Bread&Butter Berlin, uma feira de moda de rua em julho deste ano, na Alemanha. “O evento focou o Brasil, por causa da Copa do Mundo de 2014, então é claro que tínhamos que estar presentes. A venda das camisetas foi boa”, salienta Lupo. Ele explica que o lucro obtido com a venda das roupas foi totalmente revertido para a favela. Os produtos custavam 25, o equivalente a cerca de R$ 75. Futuro. O alemão afirma que sonha poder publicar o livro em uma editora brasileira. “E quero que Mattheo e Sophie, meus filhos, conheçam todos os meus amigos do morro. E de preferência se hospedem no mesmo quartinho onde o pai aprendeu tanta coisa bonita sobre a vida (no centro da favela do Morro do Papagaio)”. As roupas também podem ser adquiridas por meio do site da ONG Arthelps (www.arthelps.de). (MB)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave