Copasa não tem plano de contingência

iG Minas Gerais |

Apesar de consumidores notarem aumentos bruscos na conta de água em períodos específicos (como o da própria limpeza da caixa, já que a água deve ser novamente reposta demandando um abastecimento maior), a Copasa informou que não cobra nenhuma taxa quando o consumo de determinado mês é mais alto do que a média de consumo do consumidor.

Além disso, a empresa também informou que “não tem autoridade para fiscalizar e atuar em situações de desperdício” e que, com relação à limpeza de caixas, “todo o processo é de responsabilidade do condomínio”.

De acordo com o professor do Departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) Paulo Damasceno, o projeto do auxiliar administrativo Alexandre Miguel Rodrigues é viável. Ele também sugere que a água desse reservatório de incêndio poderia ser direcionada para as descargas dos vasos sanitários, que também possuem tubulação independente. (JB)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave