Alimentos atuam de forma semelhante aos entorpecentes

iG Minas Gerais |

Nova York. Uma pesquisa constatou que alimentos e drogas atuam de forma similar no centro de recompensas do cérebro. Estudo de 2013 publicado em “The American Journal of Clinical Nutrition” informou que é o açúcar, não a gordura, que estimula a ânsia.

E um estudo amplamente citado daquele ano constatou que o biscoito Oreo (similar ao Negresco) ativava o núcleo acumbente, o centro de prazer ou recompensa do cérebro, da mesma forma que a cocaína e a morfina, pelo menos em ratos de laboratório. Isso tem efeito não apenas nas vias neurais do dependente como também em sua psique e autoestima.

“Alguns têm recaídas porque ficam aborrecidos com o ganho de peso”, afirmou médica Marianne Chai, diretora médica do New York Center for Living, centro para recuperação de adolescentes, jovens adultos e suas famílias em Manhattan. “A mentalidade é querer resultados imediatos. Eles não querem investir de quatro a seis meses em dieta severa e exercícios. Assim, vivem de cafeína e estimulantes ou, às vezes, cocaína para perder o peso”, afirmou a especialista.

Marianna ainda destaca que “a maioria dos adultos jovens não sabe nada sobre escolher comida”. “Eles vivem de lanchonete, e muitos pais não sabem se cuidar e nem ensiná-los a se cuidar”, afirmou a médica, que acredita que manter uma dieta adequada pode desempenhar um papel fundamental na recuperação de um “jeito sustentável e duradouro”. (AE/NYT)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave