Mais de 300 suspeitos de crime eleitoral foram presos no Rio

Entre os detidos, 17 são candidatos, cinco da capital; foram apreendidos até o momento cerca de 1 milhão de santinhos, 500 kits de lanches, um carro de som e dois veículos com material de campanha

iG Minas Gerais |

Ao todo, 339 pessoas foram presas no Estado do Rio de Janeiro, suspeitas de crime eleitoral, sendo 205 na capital. O balanço foi divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Entre os presos, 17 são candidatos, cinco da capital. O TRE informou ainda que foram apreendidos até o momento cerca de 1 milhão de santinhos, 500 kits de lanches, um carro de som e dois veículos com material de campanha. Ao todo, 570 urnas tiveram que ser substituídas, o que equivale a 1,74% do total de urnas no estado.

A diretora-geral do TRE, Adriana Brandão, informou que até o momento às votações estão ocorrendo dentro da normalidade e que os problemas são pontuais, como em Niterói, onde estão sendo registradas filas e longa espera para votar em algumas seções.

“Em Niterói é a primeira eleição biométrica, o eleitorado é expressivo, são cerca de 280 mil eleitores", explicou Adriana. "Aqueles que permanecerem no local sem conseguir votar até as 17h ganharão uma senha e com toda a tranquilidade esperaremos até o ultimo eleitor votar”, afirmou a representante do TRE.

Agência Brasil