Após dirigir bêbado, Phelps decide se afastar do esporte

Esta é a segunda vez que atleta, maior medalhista olímpico da História, resolve deixar a modalidade e ficará seis semanas fora

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Michael Phelps está de volta a uma competição internacional, a primeira desde a Olimpíada de Londres, em 2012
COI/DIVULGAÇÃO/FINA
Michael Phelps está de volta a uma competição internacional, a primeira desde a Olimpíada de Londres, em 2012

Maior medalhista olímpico de todos os tempos, Michael Phelps é um espelho para novas gerações e referência para milhões de pessoas. Na semana passada, ele foi pego dirigindo embriagado e reconheceu que errou. Neste domingo, surpreendeu o mundo ao anunciar, por Twitter, que está de novo se afastando do esporte, para repensar sua vida.

“Os últimos dias foram extremamente difíceis. Eu reconheço que não foi a primeira vez que falhei, e estou muito decepcionado comigo mesmo. Vou tirar uns dias de afastamento para participar de um programa que vai me ajudar a entender melhor a mim mesmo. Natação sempre foi a maior parte da minha vida, mas agora preciso focar em mim como um indivíduo, e fazer o trabalho necessário para aprender com essa experiência, para tomar decisões melhores no futuro", escreveu Phelps.

Ainda que a imprensa norte-americana especule que Phelps fará tratamento contra a dependência de álcool, isso não ficou claro no pronunciamento do nadador. Em entrevista ao canal de TV E!, dos Estados Unidos, um porta-voz da Octagon, empresa que gerencia a carreira de Phelps, disse que serão seis semanas de afastamento.

"Embora este tenha sido um momento extremamente difícil para ele ele está certo de que este programa de compreensão irá ajudá-lo a se concentrar em todas as suas experiências de vida e identificar áreas de necessidade para o crescimento pessoal de longo prazo e desenvolvimento", disse a empresa.

Phelps foi detido nas primeiras horas da última terça-feira após ser flagrado sob influência de bebida alcoólica ou droga, na cidade de Baltimore. De acordo as informações da polícia, o nadador trafegava a 135 km/h, velocidade que foi detectada por um radar, em uma área em que o limite de velocidade é de 72 km/h.

Assim, policiais pararam Phelps, que dirigia uma Land Rover, logo após ele passar por uma praça de pedágio. O nadador, então, foi acusado por exceder o limite de velocidade, de estar embriagado - a polícia só não divulgou qual substância foi consumida pelo nadador multicampeão olímpico - e também por cruzar as linhas de pista dupla do túnel.

De acordo com as autoridades locais, Phelps cooperou com os policiais. Posteriormente, ele foi liberado. Esta é a segunda vez que o nadador olímpico enfrenta uma acusação de dirigir embriagado em Maryland - a outra foi em 2004. Agora, ele voltará a responder um processo judicial.

O nadador é o maior campeão olímpico de todos os tempos, tendo conquistado 22 medalhas, sendo 18 de ouro. Após quase dois anos de aposentadoria, Phelps voltou a competir no mês de abril. Ele venceu os 100m borboleta no Pan Pacífico, e levou a prata no 200m medley na competição, a mais importante da temporada.

Leia tudo sobre: phelpsnataçãobêbadoreabilitaçãotratamentodrogasálcoolmultapolícia