Mesária é presa fazendo boca de urna dentro de escola em Brumadinho

Promotor do Rio de Janeiro viu momento em que mulher de 41 anos passava número de candidato para eleitora e chamou a polícia

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Uma mesária de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi presa na tarde deste domingo (5) fazendo boca de urna no interior da zona eleitoral em que foi convocada para atuar. Um promotor de Justiça do Rio de Janeiro presenciou o momento em que ela passou o número de um candidato à uma eleitora. 

A Polícia Militar (PM) foi acionada pelo próprio promotor, que estava no Colégio Cemma, localizado na rua Reinaldo Pinto Vieira, no bairro Silva Prado, para justificar o seu voto. Ainda de acordo com a corporação, o oficial viu a eleitora perguntar à mesária se ela não tinha o número "daquele candidato que vocês tem conchavo não?".

Em seguida, o promotor notou que a mulher realmente estava passando o número, achou ultrajante a atitude e resolveu dar voz de prisão à mulher. Policiais que estavam na escola foram acionados pelo carioca e também visualizaram as duas mulheres dialogando, ainda de acordo com a PM. 

Outros eleitores, que também estavam no local para votar, presenciaram a cena e teriam ficado revoltados com a atitude da mesária. Entretanto, as duas mulheres alegam que já se conhecem e estariam apenas conversando. 

A ocorrência será encaminhada para a 5ª Delegacia de Polícia Civil (PC) de Brumadinho. 

 

Leia tudo sobre: MESÁRIAPRESABOCA DE URNAPRISÃODETIDAPOLÍCIA MILITARPOLÍCIA CIVILDETENÇÃONÚMEROCANDIDATO