Felipão reclama e admite que xingou arbitragem no Sul

Técnico gremista distribuiu críticas ao juiz e a um dos assistentes do confronto com o São Paulo

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Felipão quer evitar que o time desabe depois de tomar um gol, como ocorreu no Gre-Nal
Grêmio/Reprodução
Felipão quer evitar que o time desabe depois de tomar um gol, como ocorreu no Gre-Nal

Luiz Felipe Scolari não escondeu a irritação com a arbitragem da partida entre Grêmio e São Paulo, em Porto Alegre, na noite de sábado. Felipão distribuiu críticas ao juiz e a um dos assistentes do confronto e admitiu até que xingou o auxiliar: "Xinguei depois do jogo, sim", declarou.

Para o treinador, o juiz Felipe Gomes da Silva "errou quando quis" durante a partida. "Não é que o árbitro não erra para um ou erra para outro. Erra quando quer", declarou Felipão, referindo-se a um lance de impedimento mal marcado em Barcos num ataque perigoso do Grêmio.

"Nós sabemos que ele [juiz] entrou no vestiário e xingou o bandeira, dizendo que estava prejudicando a atuação com o lance do Barcos. E, depois, fez o segundo tempo que fez", afirmou. Felipão, contudo, não tirou o mérito da vitória do São Paulo por 1 a 0. "O Grêmio perdeu porque o São Paulo foi melhor, mas acho que a arbitragem influenciou."

O técnico também atacou jornalistas e sugeriu uma campanha da TV Bandeirantes contra o clube gaúcho. "É provável que o Neto, a Band e o Milton Neves, todos que estão contra mim e contra o Grêmio, sejam chamados lá [no Superior Tribunal de Justiça Desportiva]", declarou, referindo-se a uma possível denúncia no tribunal. "Eles começam uma campanha. Acho ótimo isso, aí vamos marcar umas coisas aqui no Grêmio com televisões e rádios."

As reclamações de Felipão durante o jogo acabaram causando sua expulsão aos 13 minutos do segundo tempo. Irritado, o técnico gesticulava e berrava na beira do gramado. Ao fim do jogo, o árbitro relatou a ocorrência na súmula.

De acordo com o juiz, Felipão foi expulso por "gesticular de maneira acintosa, abrindo os braços para reclamar, questionando as decisões da arbitragem". Além disso, em duas ocasiões diferentes, o treinador disse ao quarto árbitro, Fabio Filipus: "Vocês não prestam para nada".

Outro fato relatado na súmula foi o arremesso de um frasco de remédio no gramado. "Informo que aos 46 minutos do 2º tempo, após a marcação de uma infração contra a equipe do Grêmio na área penal do São Paulo, o foi arremessado um frasco plástico de 30 ml do medicamento Afrin na direção onde se encontravam alguns jogadores e o árbitro, não atingindo ninguém", registrou a arbitragem no documento.

Caso seja denunciado no STJD, o Grêmio pode ser punido com base no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê a perda de até 10 mandos de jogos e o pagamento de multa que pode variar de R$ 100 a R$ 100 mil. O autor do arremesso, um torcedor gremista, foi identificado e encaminhado ao Departamento Estadual da Criança e do Adolescente, por ser menor de 18 anos.  

Leia tudo sobre: felipãogrêmioarbitragemjogo