Levir diz que Galo fez sua pior partida diante do Criciúma

Treinador reconheceu justiça no resultado, apesar de erros de arbitragem e deixou claro que meta é reagir e subir na tabela

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Levir Culpi se mostrou surpreso com convite inesperado do dirigente atleticano
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Levir Culpi se mostrou surpreso com convite inesperado do dirigente atleticano

Vindo de cinco jogos sem perder no Campeonato Brasileiro, o Atlético não conseguiu manter o embalo e foi derrotado pelo Criciúma, nesse sábado, naquele que foi o pior jogo do Galo sob o comando de Levir Culpi, segundo avaliação do técnico alvinegro.

Levir avalia a partida, assumindo o mau dia do Galo e a atuação contundente do Tigre, digna de Libertadores, como o treinador atleticano destacou. Para ele, o resultado foi justo, apesar de ter sido péssimo para os mineiros, que lutam pelas primeiras posições da tabela.

“O que determinou o resultado foi o jeito do Criciúma jogar. Tiveram méritos e, se jogasse assim toda rodada, não estariam nessa situação. Não brilhamos como em outras oportunidades, tivemos poucas chances de gol, mas, ainda sim, perdemos oportunidades. E considero que foi a pior partida que jogamos. No geral, não estivemos bem”, disse.

“Um resultado péssimo, mas não merecemos algo melhor. O Criciúma fez um jogo de Libertadores, e não fomos contundentes o suficiente. Pelo que me disseram, nos gols, não houve escanteio e estava impedido. Há uma pressão muito grande nos juízes, em outros países não é assim. E essa pressão aumenta o número de erros”, acrescentou.

Mesmo reconhecendo que o Galo não apresentou um futebol que merecesse resultado melhor, Levir Culpi deixou claro que sonha alto na competição e que não está satisfeito em estar no G-4. O comandante respirou aliviado por não ter caído na tabela com o tropeço, mas frisou que quer subir o máximo, porém, sem falar em título, já que a diferença do Atlético para o líder Cruzeiro é 13 pontos.

“A colocação é boa. Se levarmos em consideração as dificuldades que temos, a colocação está legal. Mas, eu acho que pode melhorar. Uma vitória sobre o Criciúma nos deixaria a um ponto do segundo. Não dá para perder a força, porque a cada jogo podemos modificar esse panorama”, concluiu.

Leia tudo sobre: levir culpitecnicofutebolatleticogalo