Massa diz que gritou no rádio para pedir fim da prova

Piloto da Williams contou que avisou sobre os riscos que os competidores corriam, por conta do excesso de água na pista

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Globo Esporte/Reprodução
undefined

Sem esconder a preocupação com o amigo Jules Bianchi, Felipe Massa revelou neste domingo que chegou a gritar no seu rádio durante a corrida para pedir o encerramento antecipado do GP do Japão por causa dos riscos de competir na pista encharcada de Suzuka.

"Eu estava gritando no rádio cinco voltas antes da entrada do safety car na pista, porque tinha muita água na pista. Estava perigoso", declarou o brasileiro, em entrevista ao canal Sky Sports.

Para o piloto da Williams, a corrida deveria ter sido adiada em alguns minutos por causa do mau tempo. "Na minha opinião, começamos a prova muito cedo e terminamos muito tarde", criticou Massa, que é amigo do francês Jules Bianchi. "Estou muito preocupado com ele."

Bianchi sofreu grave acidente na 43ª volta ao atingir o guindaste que estava removendo a Sauber de Adrian Sutil da pista - o alemão havia batido no mesmo lugar uma volta antes. O choque do francês, porém, foi mais forte e causou o encerramento precoce da corrida na 44ª das 53 voltas previstas.

O piloto da Marussia, de 25 anos, foi encaminhado ao hospital logo após o acidente. E precisou ser submetido a uma operação. De acordo com comunicado oficial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Bianchi sofreu uma "grave" lesão na cabeça e será transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) depois da cirurgia.

Para Massa, o risco não se restringiu ao mau tempo. A falta de iluminação natural em razão da chuva também colocou os pilotos em perigo. "A corrida foi muito difícil. Eu sofri no início com a aquaplanagem e, no final, começou a ficar muito escuro e a chuva voltou a cair", declarou. "Meu foco agora é torcer para que Jules fique bem."  

Leia tudo sobre: felipe massapilotochuvapistagp do japaojules bianchicorridasuzukaformula 1