Lula vota em escola de São Bernardo do Campo

Em crítica a Marina, Lula diz que 'não se inventa candidatura de última hora'

iG Minas Gerais | Folhapress |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste domingo (5) acreditar que o senador Aécio Neves (PSDB) será o adversário da presidente Dilma Rousseff num eventual segundo turno da sucessão presidencial. Lula alfinetou a presidenciável do PSB, Marina Silva, afirmando que "não se inventa candidatura de última hora". Ele afirmou que a polarização entre PT e PSDB deve se repetir. "São duas forças políticas muito fortes. Você não inventa candidatura de última hora. Quando começa o jogo para valer, você tem que ter time para colocar em campo. Eu acho que são duas legendas mais fortes", afirmou. O ex-presidente disse que está disposto a discutir corrupção com o PSDB e política econômica. Sobre sua volta a disputas eleitorais em 2018, ele afirmou que isso será tratado em 2017. "Eu penso política até o último dia da minha vida, agora não é possível discutir candidatura no momento que a eleição não terminou. Isso vai se discutir em 2017 . Eu acho que temos um trabalho imenso de fortalecimento do PT nos próximos anos", afirmou. O petista voltou a defender uma reforma política. "Eu acho que tem que fazer reforma política de verdade, não pode mais brincar, para que a gente possa moralizar a política no Brasil." Lula votou no início da tarde em uma escola de São Bernardo do Campo, seu reduto político. Ele estava acompanhado do candidato do PT ao governo paulista, Alexandre Padilha. Na fila, ele recebeu oração de um grupo jovem evangélicos e pedidos de militantes para disputar o Palácio dos Bandeirantes para tirar o PSDB.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave