Sede do TRE tem votação paralela neste domingo

O procedimento é uma auditoria do sistema que serve para comprovar se o sistema de votação é seguro e correto

iG Minas Gerais | JOANA SUAREZ |

Votação paralela acontece na sede do TRE
OSVALDO RAMOS
Votação paralela acontece na sede do TRE

Durante todo dia, ocorre na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG), no bairro Cidade Jardim, região Centro-Sul de Belo Horizonte, a chamada votação paralela, que é uma auditoria do sistema. Quatro urnas foram sorteadas no Estado - sendo uma da capital e as outras de Uberlândia, Juiz de Fora e Contagem - para fazer essa votação que não será válida, porque é apenas uma forma de comprovar se o sistema é seguro e correto.

Os partidos políticos escreveram seus candidatos em 2.200 cédulas para que servidores do TRE e quatro auditores contratados computem esses votos nas urnas da votação paralela. Todo esse processo de digitação dos números na urna é filmado e gravado para que, ao final do dia, seja conferido se o boletim das urnas computou todos os votos digitados pelos servidores corretamente.

"Esse processo acontece como se fosse uma votação normal. Como filmamos tudo temos condição de comprovar a lisura. Essas urnas foram sorteadas e trazidas ontem para o TRE. No local de onde foram retiradas, outras a substituíram", explicou o juiz eleitoral Fernando Lins, presidente da comissão de votação paralela.

Segundo ele, o sistema de votação brasileiro é um dos mais seguros do mundo. "Não tem contato nenhum com a internet, por isso não tem como invadir o sistema. Só na hora da transmissão dos votos para o TRE que utilizamos a internet, mas é tudo criptografado", completou Lins. A votação paralela ocorre em todos os Estados do país. A expectativa é que até às 23 h todos os votos estejam apurados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave