Grupo compartilha experiências

iG Minas Gerais |

Após superar um câncer aos 23, Kelly realizou o sonho de se casar
Arquivo pessoal
Após superar um câncer aos 23, Kelly realizou o sonho de se casar

Para tentar tornar a rotina de exames e de tratamento um pouco menos sofrida, duas amigas vítimas de câncer de mama criaram, em Belo Horizonte, há dois anos, o grupo Toque de Amor. A iniciativa já conta com cerca de 200 mulheres, que, além do contato diário pelas redes sociais, promovem encontros a cada três meses para trocar experiências e se divertir.

“Éramos mulheres enfrentando o problema do câncer, até que começamos a fazer encontros para compartilhar nossas histórias. Passar por tudo isso sozinha é muito ruim”, conta a consultora financeira Kelly Barbosa Galdino, 26, que criou o grupo junto com a amiga Cristiane Bittencourt, 34. “Os encontros são muito alegres. As meninas que estão em tratamento têm contato com quem já passou por isso e veem que o câncer não é sentença de morte e pode ser vencido”, diz a jovem.

Kelly, que teve o câncer aos 23 anos, conta que a rotina agitada acabou deixando a saúde para segundo plano, até que a ginecologista sentiu um caroço em sua mama, que ela não tinha percebido. O tumor era maligno, e Kelly precisou passar por dezenas de sessões de quimioterapia e radioterapia.

Hoje, já curada, ela comemora as conquistas. “A doença é silenciosa. Eu não sentia dor, e a ficha só caiu quando começou a queda do meu cabelo”, diz. “Hoje ele representa meu renascimento. Os fios voltaram, junto com minha saúde. Casei-me e continuo conquistando meus sonhos”.

O grupo vai promover uma caminhada no próximo dia 26, na lagoa da Pampulha, na capital. (LM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave