Pimenta da Veiga: uma escolha contestada do princípio ao fim

Nos bastidores, a informação era a de que FHC havia condicionado o apoio do PSDB de São Paulo a Aécio à oficialização de Pimenta como candidato

iG Minas Gerais | Larissa Arantes |

POLITICA . BELO HORIZONTE , MG

O candidato a presidencia, Aecio Neves, e o candidato ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, ambos do PSDB, fazem caminhada no Morro do Papagaio, em Belo Horizonte

FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 03.10.2014
Lincon Zarbietti / O Tempo
POLITICA . BELO HORIZONTE , MG O candidato a presidencia, Aecio Neves, e o candidato ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, ambos do PSDB, fazem caminhada no Morro do Papagaio, em Belo Horizonte FOTO: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO / 03.10.2014

As especulações sobre qual seria o candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais surgiram ainda em 2013 e duraram até mesmo depois da confirmação de que o ex-ministro das Comunicações do governo de Fernando Henrique Cardoso, Pimenta da Veiga, era o escolhido. O leque de opções do partido era extenso, nomes como o do presidente estadual da legenda, Marcus Pestana (PSDB), do atual governador Alberto Pinto Coelho (PP), do vice na chapa de Pimenta, deputado estadual Dinis Pinheiro (PP), entre outros, eram cogitados. Eram lembrados ainda os ex-secretários de Estado Danilo de Castro e Narcio Rodrigues.

Em 2013, Pimenta passou a ocupar a presidência do Instituto Teotônio Vilela de Minas, entidade ligada ao PSDB. Ele deixou Goiás, onde havia se fixado após deixar o ministério das Comunicações. Pimenta comandou a pasta de 1999 a 2002. Em seu último ano como ministro, coordenou também a campanha presidencial de José Serra.

Nos bastidores, a informação era a de que FHC havia condicionado o apoio do PSDB de São Paulo a Aécio à oficialização de Pimenta como candidato. Em abril deste ano, o tucano chegou a enfrentar boatos de que desistiria de sua candidatura depois de ter sido indiciado pela Polícia Federal por suspeita de lavagem de dinheiro e ter seu nome envolvido com o empresário Marcos Valério. Em setembro, uma nova onda de boatos da mesma natureza surgiu, mas por outro motivo: o fraco desempenho nas pesquisas.

Principais promessas de governo, se eleito

Educação. Ampliar a oferta e avançar na qualidade do ensino, tendo como foco central o efetivo aprendizado dos alunos em todos os níveis da educação básica e educação profissional.

Saúde. Reduzir o deslocamento de pacientes para garantir atendimento por meio da regionalização dos serviços.

Segurança. Aumentar o efetivo das polícias nas ruas por todo o Estado. Expandir as ações de prevenção nos territórios com elevada incidência de homicídios.

Setor rodoviário. Construção do Rodoanel Norte da região metropolitana de Belo Horizonte.

Setor aeroviário.Consolidação do projeto de Aerotrópole ao redor do aeroporto de Confins.

Infraestrutura energética.Construção do gasoduto ligando Betim a Uberaba/Uberlândia.

Empreendedorismo. Reduzir barreiras burocráticas, regulatórias e tributárias nas atividades do Estado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave