Candidatura de Pimentel nasceu de derrota para o Senado em 2010

Após a derrota da coligação PMDB-PT na disputa pelo governo do Estado um ano antes, o nome do ex-prefeito de Belo Horizonte surgiu como a maior aposta do partido

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

POLITICA - BELO HORIZONTE - MG. PRESIDENTE DILMA ROUSEFF FAZ VISITA EM BH AO LADO DE FERNANDO PIMENTEL E JOSUE ALENCAR .
FOTO: MOISES SILVA / O TEMPO 04-10-2014
MOISES SILVA/ O TEMPO
POLITICA - BELO HORIZONTE - MG. PRESIDENTE DILMA ROUSEFF FAZ VISITA EM BH AO LADO DE FERNANDO PIMENTEL E JOSUE ALENCAR . FOTO: MOISES SILVA / O TEMPO 04-10-2014

Mais do que um marco para a história do governo de Minas, com o rompimento de 12 anos de PSDB no Estado, uma vitória de Fernando Pimentel na disputa deste ano poderá colocar por terra uma prática adotada pelo PT nos últimos anos: a escolha tardia de seus candidatos. Se nos últimos anos – seja em disputas estaduais ou municipais –, o partido enfrentou problemas internos que o levaram a definir poucos dias antes da eleição quem era o escolhido para liderar a legenda em uma disputa, desta vez o nome de Pimentel já era consenso antes mesmo de 2014.

A candidatura de Pimentel vem sendo construída desde 2011. Após a derrota da coligação PMDB-PT na disputa pelo governo do Estado um ano antes, o nome do ex-prefeito de Belo Horizonte surgiu como a maior aposta do partido para acabar com o predomínio tucano no segundo maior colégio eleitoral do pais. Não por acaso, ele assumiu uma das principais pastas do governo Dilma Rousseff, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior, de onde só saiu neste ano para começar o projeto da pré-campanha ao governo mineiro.

Seu nome foi confirmado ainda em fevereiro, com o apoio do ex-presidente Lula. De lá até junho deste ano, antes do início do período eleitoral, mais de 30 viagens foram realizadas por Pimentel por cidades mineiras. O apoio da executiva nacional e até mesmo a disponibilidade de recursos são, na avaliação de petistas, outros fatores que contribuíram para consolidar o nome do ex-ministro. (IL)

Principais promessas de governo, se eleito Centralidade. As propostas apresentadas por Fernando Pimentel giram em torno de dois temas: participação popular e descentralização da administração em áreas como saúde, educação e segurança pública.   Educação. Promete levar a escola integral para todas as regiões do Estado, atingindo crianças de 6 a 14 anos, além de criar Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) nos moldes das implantadas em Belo Horizonte.    Segurança. Aumentar em 12 mil o número de policiais e dar-lhes melhores condições de trabalho.   Gestão. Implantar o Orçamento Participativo Regional e um aplicativo de celular para que a população tenha acesso direto ao governo.    Saúde. Criar centros de especialidades médicas e colocar em funcionamento ao menos nove hospitais regionais.   Social. Complementar a renda das famílias beneficiárias do Bolsa Família, ampliando para R$ 100 em Minas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave