Loja de chocolate mais perto do céu

iG Minas Gerais | Carla Lencastre |

Observatório Sphinx, a 3.571 m de altitude, no Top of Europe
Carla Lencastre/Agência O Globo
Observatório Sphinx, a 3.571 m de altitude, no Top of Europe

A jornada Jungfrau acima começa em Interlaken, pequena cidade de pouco mais de 5.000 habitantes e ótima infraestrutura. A viagem rumo à loja de chocolate mais alta do mundo, no Top of Europe (nome em inglês mesmo), a 3.454 m de altitude, envolve trocas de trem (entre composições urbanas e turísticas), baixa temperatura e paisagens incríveis. Cercada de rochas, gelo e neve, a filial da Lindt & Sprüngli foi inaugurada há dois meses com o nome de Swiss Chocolate Heaven.

Para marcar a data, a grife convidou o tenista Roger Federer, outra instituição suíça e embaixador da marca, para um jogo de tênis em uma quadra instalada na geleira Aletsch, Patrimônio Mundial pela Unesco. Para enfrentar Federer, que acaba de levar a Suíça à final da Copa Davis depois de 22 anos, foi escalada a tetracampeã mundial de esqui alpino, a norte-americana Lindsey Vonn. “Só tinha vindo à montanha Jungfrau uma vez, aos 8 anos. Não me lembrava de onde poderia ter uma quadra de tênis”, disse Federer, 33, natural da Basileia, que se divertiu na partida.

Na Jungfrau, a Lindt não é muito grande, mas vende alguns chocolates diferentes do que encontramos em duty frees espalhados pelo mundo. Ao lado, uma minifábrica mostra as etapas de fabricação do produto.

O Top of Europe inaugurou, também neste ano, um amplo (e bom) restaurante, o Glacier, com uma fachada envidraçada que dá vista para a geleira Aletsch. Entre outras atrações, um Palácio de Gelo, com esculturas em forma de cristais e pinguins, mas também algumas surpresas, como um clássico Sherlock Holmes.

No caminho até o topo, a paisagem é variada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave