Trilhas e flor que simboliza os Alpes

Trem centenário e caminhadas são as opções de acesso

iG Minas Gerais | Carla Lencastre |

Trenzinho que circula pela montanha de Jungfrau, em Interlaken
Carla Lencastre/Agência O Globo
Trenzinho que circula pela montanha de Jungfrau, em Interlaken

Tem quem faça o passeio pela centenária ferrovia da Jungfrau, que completou 100 anos em 2012, como um bate e volta de Zurique (duas horas de trem) ou de Berna (uma hora), mas é muito desgastante. Há vários horários por dia, mas só para subir e descer a montanha a partir de Interlaken são necessárias mais de quatro horas, com trocas de trem e mudanças significativas de altitude e de temperatura. E caminhar na neve a mais de 3.000 m de altitude cansa.

Além disso, vale a pena ficar mais um dia em Interlaken para fazer um percurso diferente. Desembarque em um vilarejo simpático, como Wengen, por exemplo, e aproveite uma das trilhas da região. Uma das melhores épocas para caminhar é agora, no outono.

Outra excelente opção de passeio em torno da montanha Jungfrau é pegar um trenzinho histórico rumo ao Schynige Platte, a quase 2.000 m de altitude, de onde se tem a mais bela vista dos picos sempre nevados de Eiger, Mönch e Jungfrau lado a lado.

Muito procurado para trilhas entre abril e outubro, a área tem um jardim alpino, com mais de 600 plantas – incluindo edelweiss, a florzinha branca que é o símbolo dos Alpes europeus. Um bar, um restaurante e um charmoso hotel completam o complexo da montanha. Numa colina ao lado, grandes molduras amarelas enquadram a paisagem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave