Cabeça feita

Na série “Dupla Identidade”, Luana Piovani doma seus exageros para viver uma psicóloga forense

iG Minas Gerais | geraldo bessa tv press |

Sobriedade. Luana Piovani conta que seu papel na produção exige ser mais discreta no figurino e na maquiagem
Jorge Rodrigues Jorge/CZN
Sobriedade. Luana Piovani conta que seu papel na produção exige ser mais discreta no figurino e na maquiagem

Luana Piovani está acostumada aos tipos voluptuosos e extravagantes que sempre interpretou. O próprio jeito forte e afetado da atriz já denuncia que ela nem precisou se esforçar muito para viver louras fatais em produções como “Quatro por Quatro” e “A Mulher Invisível”. Portanto, além de ser surpreendente para o público, estar na pele da sóbria e objetiva Vera de “Dupla Identidade” é um exercício da atriz em direção ao “menos”. “As ações da minha personagem são calculadas, minimalistas. É o trabalho de preparação e gravação mais diferente do qual já participei na televisão. Vera me despertou para um lado mais artesanal e detalhista da atuação”, conta.

Imersa no universo policial da série de Glória Perez desde junho, Luana assume que se assustou com a temática da produção, que retrata o cotidiano e os assassinatos de Edu, serial killer interpretado por Bruno Gagliasso. No entanto, foi a partir de uma pesquisa intensa que a atriz acredita que conseguiu chegar ao ponto certo da personagem, uma psicóloga forense, recém-chegada de uma temporada se especializando no FBI, e que é de suma importância para capturar o criminoso. “O grande objetivo da Vera é pensar à frente do assassino. Conseguir essa postura focada e sem medo dela foi um processo lento”, explica.

Como parte desse processo, além da assessoria dos pesquisadores da própria produção, Luana recorreu a muitos filmes, séries e livros sobre o assunto e passou a procurar por histórias reais em sites da internet. No entanto, a fase mais importante da preparação aconteceu nas visitas que fez às sedes do Instituto de Criminalística de São Paulo e do Rio de Janeiro. “É só tragédia e desgraça. É preciso ter muito sangue frio e a cabeça no lugar para trabalhar com esse tipo de crime”, analisa. Para Luana, o figurino e a caracterização de Vera também são de grande importância para deixar a personagem naturalista e discreta. “Uso muito branco, maquiagem leve e cabelos comportados. Acho muito legal aparecer mais séria no vídeo”, garante.

Pronta para enfrentar uma forte rotina de gravação, já que muitas das cenas teriam de ser captadas durante a madrugada, Luana se surpreendeu com o clima leve dos bastidores, comandando pelo diretor de núcleo Mauro Mendonça Filho. “Sabia que seria bem diferente do clima solar de uma novela. Mas, apesar do tema, Mauro nos deixou à vontade. Gravávamos coisas pesadas, mas havia descontração depois da cena feita”, conta. O único ator com quem Luana fez questão de não interagir muito foi Bruno Gagliasso. Tudo para que o jogo de gato e rato da ficção evidenciasse essa distância. “Conversei com Bruno e a gente decidiu que, quanto menos intimidade, melhor seria o resultado das nossas cenas”, garante a atriz.

Perfil Nome completo:

Luana Elídia Afonso Piovani

Data de nascimento:

29 de agosto de 1976

Local de nascimento:

São Paulo (SP)

Signo: Virgem

Últimos papéis na TV:

Lurdinha de “A Grande Família” (2014), Vânia Trabuco de “Guerra dos Sexos” (2012), Gabriela Guerreiro de “Na For ma da Lei” (2010), Patrícia de “Ó Paí, Ó” (2009), Laura Toscano de “Guerra e Paz” (2008), Kate de “Dicas de Um Sedutor” (2008), Érica de “Correndo Atrás” (2004)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave