PM fecha o cerco, e faixas de organizadas banidas não são vistas

Tradicionais adereços foram substituídos por faixas com dizeres genéricos como "Geral Celeste", "China Azul", entre outras

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Esportes - Belo Horizonte, Mg. Campeonato Brasileiro. Cruzeiro x Internacional. Jogo valido pela 26 rodada do campeonato brasileiro no estadio mineirao entre o lider e vice lider do campeonato. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 4.10.14Esportes - Belo Horizonte, Mg. Campeonato Brasileiro. Cruzeiro x Internacional. Jogo valido pela 26 rodada do campeonato brasileiro no estadio mineirao entre o lider e vice lider do campeonato. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 4.10.14
LEO FONTES / O TEMPO
Esportes - Belo Horizonte, Mg. Campeonato Brasileiro. Cruzeiro x Internacional. Jogo valido pela 26 rodada do campeonato brasileiro no estadio mineirao entre o lider e vice lider do campeonato. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 4.10.14Esportes - Belo Horizonte, Mg. Campeonato Brasileiro. Cruzeiro x Internacional. Jogo valido pela 26 rodada do campeonato brasileiro no estadio mineirao entre o lider e vice lider do campeonato. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 4.10.14

Contra o Internacional neste sábado, no primeiro duelo de grande porte disputado no Mineirão após a punição imposta pelo STJD ao Cruzeiro pelos incidentes no clássico mineiro, foi possível ver a ausência das faixas, bandeiras e camisas das organizadas Máfia Azul e Pavilhão Independente, torcidas banidas por seis meses pelo Ministério Público juntamente com a alvinegra Galoucura. O trabalho é fruto de uma presença mais eficaz da PMMG e também da Minas Arena, que em conjunto intensificaram a fiscalização aos torcedores.

Os tradicionais adereços foram substituídos por faixas com dizeres genéricos como "Geral Celeste", "China Azul", entre outras.

Um cenário bem diferente do apresentado no duelo com o ABC-RN pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, na última quarta-feira, quando uma faixa da Pavilhão ainda foi vista no arquibancada inferior do Gigante da Pampulha.

Punido com a perda de um mando de campo e uma multa de R$ 50 mil, o Cruzeiro, por meio de seu departamento jurídico, já anunciou que irá recorrer da decisão do STJD. Caso a pena seja mantida, a Raposa deverá cumprir esta suspensão contra o Palmeiras, na 30ª rodada. 

Leia tudo sobre: cruzeiropmfaixasorganizadasinternacionaljogobrasileirofora