Avaí perde a invencibilidade de 12 jogos para o Náutico

O time catarinense ainda é o vice-líder do campeonato, com 49 pontos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Com gols de Tadeu e Cañete, os pernambucanos ficam em sétimo lugar na tabela, com 41 pontos
Jamira Furlani / Avaí F.C.
Com gols de Tadeu e Cañete, os pernambucanos ficam em sétimo lugar na tabela, com 41 pontos

Sem o técnico Geninho, que esteve em São Paulo no casamento do filho, o Avaí perdeu para o Náutico, por 2 a 0, neste sábado à tarde, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, pela 27.ª rodada da Série B. A derrota quebrou uma série invicta de 12 jogos do time catarinense, que ainda é vice-líder, com 49 pontos um atrás da líder Ponte Preta. O Náutico continua em alta, aparecendo com 41 pontos, em sétimo lugar.

 

O Náutico foi escalado de forma arrojada pelo técnico Dado Cavalcanti. Ele escalou três atacantes, optando por explorar as beiradas do campo e sempre deixar um homem no ataque. Mas quando o Avaí tinha a posse de bola, pelo menos um dos atacantes pernambucanos recuava para ajudar na marcação.

 

Além disso, os volantes do Náutico ficaram bem perto do meia Marquinhos, o "cérebro" das armações do time catarinense. Na última jogada que Marquinhos teve espaço, quase o Avaí marcou, aos 38 minutos. O meia levantou na pequena área, onde o zagueiro Pablo testou firme, porém, para fora.

 

Antes disso, no entanto, o Náutico tinha saído na frente, na sua primeira chance. Após escanteio, o goleiro Vagner rebateu para dentro da área e ainda fez duas defesas antes de dividir com Tadeu. O ataque chutou prensado, mas colocou a bola nas redes. O goleiro Vagner reclamou que a bola estava nas suas mãos e que foi chutado, sofrendo falta.

 

No segundo tempo, os times voltaram sem mudanças, mas o jogo começou em ritmo alucinante. Aos 2 minutos, após bola virada de lado, Marrone apareceu livre na pequena área e, mesmo sem ângulo chutou. Júlio César agarrou quase em cima da linha. No contra-ataque pelo lado esquerdo, Paulinho foi até a linha de fundo e cruzou para trás onde Vinícius, livre, bateu de chapa de pé, mas para fora.

 

Depois disso, o Náutico se fechou bem na defesa, evitando as penetrações e até mesmo os chutes de longa distância. Nos últimos minutos, o visitante até desistiu de explorar os contra-ataques. O Avaí, bem marcado, não soube como empatar. E ainda sofreu o segundo gol aos 41 minutos. Bruno Furlan fez o cruzamento do lado esquerdo e Cañete apareceu para cabecear de cima para baixo. Desta vez o goleiro Vagner tentou dar um tapa, mas não acertou a bola.

 

Na terça-feira acontece a 28.ª rodada completa, com 10 jogos. O Avaí vai sair diante do ABC, em Natal (RN), às 21h50. Mais cedo, às 19h30, o Náutico vai receber o América Mineiro, na Arena Pernambuco.

 

FICHA TÉCNICA:

AVAÍ 0 X 2 NÁUTICO

AVAÍ - Vagner; Bocão (Eltinho), Antônio Carlos, Pablo e Marrone; Eduardo Costa, João Felipe, Diego Felipe (Diego Jardel) e Marquinhos; Anderson Lopes e Roberto (Bruno Mendes). Técnico - Ricardo Henry (interino).

NÁUTICO - Júlio César; Rafael Cruz, William Alves, Renato Chaves e Raí; João Ananias, Paulinho (Elicarlos) e Vinícius (Cañete); Sassá (Bruno Furlan), Crislan e Tadeu. Técnico - Dado Cavalcanti.

GOLS - Tadeu, aos 16 minutos do primeiro tempo; Cañete, aos 41 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA).

CARTÕES AMARELOS - Marrone e Eltinho (Avaí); Paulinho, Júlio César, Crislan e William Alves (Náutico).

RENDA - R$ 136.160,00.

PÚBLICO - 8.791 total.

LOCAL - Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).

Leia tudo sobre: AvaíNáuticoSérie B